Uruguai vence a Colômbia por 3 a 0 em Barranquilla nas Eliminatórias

·2 minuto de leitura
Luis Suárez comemora seu gol na vitória do Uruguai sobre a Colômbia nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022, em Barranquilla, na Colômbia, no dia 13 de novembro de 2020
Luis Suárez comemora seu gol na vitória do Uruguai sobre a Colômbia nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022, em Barranquilla, na Colômbia, no dia 13 de novembro de 2020

O Uruguai alcançou uma vitória inédita por 3 a 0 sobre a Colômbia nesta sexta-feira, em sua visita a Barranquilla, pela terceira rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar-2022.

Os colombianos apostaram em sufocar os uruguaios mas eles é que acabaram sofrendo a pressão da 'Celeste', que conseguiu interceptar três bolas na saída para fazer os três gols.

Édinson Cavani voltou em grande estilo abrindo o placar para os 'charrúas' logo aos 5 minutos de jogo. Seu companheiro de ataque, Luis Suárez, ampliou no segundo tempo convertendo um pênalti (54).

O jovem do Benfica Darwin Núñez fechou a vitória maiúscula com um chute de longa distância aos 73 minutos.

Com este resultado, o Uruguai soma agora 6 pontos e subiu para o pelotão da frente na tabela, enquanto que a Colômbia caiu para o sexto lugar e no momento está fora do G4, grupo das quatro seleções que garantem a classificação direta para a Copa do Mundo do Catar.

A equipe comandado pelo veterano Óscar Tabárez conseguiu se recuperar de forma convincente de uma dura derrota para o Equador, em Quito, por 4 a 2 na segunda rodada das Eliminatórias, após uma boa estreia contra o Chile, em Montevidéu, por 2 a 1.

A vitória do Uruguai ganha ainda mais importância porque a Colômbia é um adversário direto na briga por uma das quatro vagas.

Já a seleção colombiana não soube aproveitar o forte impulso da estreia contra a Venezuela (3-0) e um empate (2-2) nos acréscimos contra o Chile, em Santiago.

O treinador da equipe, o português Carlos Queiroz, terá ainda que montar as linhas e esperar a recuperação total de seu 'maestro' James Rodríguez, que nesta sexta-feira não mostrou sequer lampejos da sua categoria e não conseguiu acertar a ligação com a perigosa dupla ofensiva de Duvan Zapata e Luis Muriel (ambos do Atalanta), que também falhou contra o Uruguai.

jss-vel/cl/aam