Governo francês denuncia gritos racistas em amistoso na Rússia

EFE

Paris, 28 mar (EFE).- O Governo francês denunciou nesta quarta-feira que houve gritos racistas por parte de torcedores russos durante o amistoso disputado entre as seleções dos dois países nesta terça no estádio Krestovsky, em São Petersburgo.

"O racismo não acontece nos campos de futebol. Devemos atuar de forma organizada em nível europeu e internacional para fazer cessar esses comportamentos inadmissíveis", declarou em sua conta no Twitter a ministra de Esporte da França, Laura Flessel, de origem afrodescendente.

Na partida disputada em São Petersburgo, no qual os 'Bleus' bateram os donos da casa por 3 a 1, o meia Paul Pogba e o atacante Ousmane Dembélé, ambos também negros, foram chamados de "macaco" por algumas pessoas.

O incidente aconteceu a exatos 80 dias do começo da Copa do Mundo, que será disputada na Rússia e terá São Petersburgo como uma das sedes.

Na temporada 2016/2017, como lembrou a imprensa francesa, o Campeonato Russo registrou 89 casos vinculados com o racismo e a extrema direita. EFE


Leia também