Uruguai estreia na Copa contra Coreia do Sul, que não confirma presença de Son

Com pés no chão, e ciente das derrotas históricas sofridas pela favorita Argentina e pela tetracampeã Alemanha diante de Arábia Saudita e Japão, respectivamente, o Uruguai estreia nesta quinta-feira contra a incômoda seleção sul-coreana desfalcada do astro Son Heung-min, na Copa do Mundo do Catar-2022.

A Coreia do Sul "não é somente Son". É uma grande seleção, com um estilo de jogo muito marcado e com um grande técnico, alertou o treinador do Uruguai, Diego Alonso, nesta quarta-feira.

"Respeitamos muito o Son, é um grande jogador, isso está claro para nós", acrescentou 'El Tornado', para quem a seleção sul-coreana "tem outros jogadores, é uma grande equipe e tem um treinador muito bom (o português Paulo Bento)".

O capitão Diego Godín, por sua vez, disse que o Uruguai deve tomar precauções extremas e não ficar confiante demais.

"Temos de entrar em campo com os pés no chão" porque "sem dúvida estamos diante de uma equipe muito boa, com jogadores que desequilibram".

A 'Celeste' e a Coreia do Sul se enfrentam no estádio Education City a partir das 16h locais (10h de Brasília) na abertura do Grupo H, um dos mais equilibrados do torneio e que é completado por Portugal de Cristiano Ronaldo e Gana.

E este primeiro duelo pode indicar o futuro caminho do Uruguai no Mundial, segundo o meia Lucas Torreira: "é fundamental para ver se vamos fazer uma grande Copa ou uma Copa ruim".

- Estreia é jogo-chave -

Para Torreira, o Uruguai tem uma "estreia complicada, contra um adversário muito agressivo" que não deve ser subestimado de forma alguma porque "todas as seleções que estão aqui são competitivas".

Todos vêm aqui para ganhar, continuou Torreira, e aí "vemos o caso da Arábia Saudita, que fez um grande jogo e bateu uma das favoritas, a Argentina", na terça-feira, por 2 a 1, na primeira grande surpresa da Copa do Catar-2022.

O zagueiro Sebastián Coates alertou que a estreia "é sempre o jogo mais difícil".

Nunca foi fácil para a Celeste estrear em uma Copa do Mundo e, de fato, na Rússia-2018, quando venceu o Egito por 1 a 0 com um gol de Josema Giménez encerrou um jejum de 48 anos sem vitórias na estreia. A anterior havia sido na Copa do México-1970 contra Israel por 2 a 0.

“O primeiro jogo é o primeiro objetivo" e a Coreia do Sul “é um time muito forte, está na Copa do Mundo por um motivo”, disse Darwin Núñez, que junto com 'El Pistolero' Luis Suárez deverão formar a dupla de ataque.

Alonso, no entanto, se recusou nesta quarta-feira a anunciar os onze que irão a campo no estádio Education City. "Temos um esquema, mas só agora vamos decidir quem vai jogar depois do treino" que o Uruguai realizou na tarde desta quarta-feira, disse o técnico.

"Queremos ir longe, nosso objetivo é ganhar a Copa do Mundo, mas como eu disse, começamos com a primeira partida contra a Coreia e temos que pensar nisso", acrescentou Darwin.

O atacante do Liverpool, de 23 anos, está a caminho de se tornar o sucessor dos ídolos históricos Suárez e Edinson Cavani, que com 35 anos de idade cada, disputam sua quarta e última Copa do Mundo.

- O enigma Son -

Na Coreia do Sul, tudo depende da presença da sua grande estrela, o eletrizante Son, que "pode jogar e vai poder jogar", anunciou nesta quarta-feira seu treinador, Paulo Bento, em coletiva de imprensa.

Mas o técnico português avisou que o atacante do Tottenham, a grande estrela do futebol asiático, "sabe, e nós também sabemos, que depois desta lesão não podemos correr riscos".

A estrela do Tottenham, artilheiro da última Premier League, passou por uma cirurgia há duas semanas após sofrer uma fratura na cavidade ocular esquerda em um jogo da Liga dos Campeões no início de novembro. Mas, embora Son "tenha mostrado mundialmente que é um grande jogador, está preparado para enfrentar todos e não apenas Son", alertou o goleiro Celeste Sergio Rochet, que fará sua estreia na Copa do Mundo ao rebaixar o banco para o histórico Fernando Muslera, titular na África do Sul-2010, Brasil-2014 e Rússia-2018.

O astro do Tottenham, artilheiro da última Premier League, passou por uma cirurgia há duas semanas após sofrer uma fratura na cavidade ocular esquerda em um jogo da Liga dos Campeões no início de novembro.

Mas, embora Son "tenha mostrado em nível mundial que é um grande jogador, é preciso estar preparado para enfrentar todos e não apenas Son", alertou o goleiro da Celeste Sergio Rochet, que fará sua estreia em uma Copa do Mundo ao deixar no banco o veterano Fernando Muslera, titular nos Mundiais da África do Sul-2010, Brasil-2014 e Rússia-2018.

ma/psr/aam