União Europeia teme que, com vacinas contra coronavírus, faltem seringas para aplicação

Yahoo Notícias
Há diversas vacinas em desenvolvimento no mundo, duas delas estão sendo testadas no Brasil (Foto: Carol Smiljan/NurPhoto via Getty Images)
Há diversas vacinas em desenvolvimento no mundo, duas delas estão sendo testadas no Brasil (Foto: Carol Smiljan/NurPhoto via Getty Images)

A União Europeia está preocupada com a dificuldade com a imunização contra o novo coronavírus. O problema não é com as vacinas, que estão sendo desenvolvidas pelo mundo, mas com a falta de seringas e outros equipamentos de proteção.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Apesar de nenhuma vacina estar pronta, diversos países já tentam garantir doses da imunização. Os Estados Unidos, por exemplo, já garantiram 100 milhões de doses só em 2020, com as empresas BioNTech e Pfizer, que trabalham em conjunto para desenvolver a vacina.

O bloco alertou que, mesmo que uma vacina tenha eficiência comprovada, questões de fabricação e distribuição podem impedir a imunização em larga escala. “As vacinas contra Covid-19, uma vez desenvolvidas, podem vir sem seringas e outros itens”, alertou a União Europeia.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

A preocupação é com a falta de seringas, lenços, álcool e equipamentos de proteção individual, como máscaras. Para evitar problemas, a União Europeia sugeriu que sejam feitas compras coletivas de materiais. Isso evitaria que os países europeus competissem entre si.

Leia também

O bloco ainda pediu aos governos para que sejam feitas compras conjuntas de vacinas contra a gripe. Dessa forma, os países poderiam evitar surtos simultâneos de gripe e de coronavírus.

Leia também