União Barbarense nega paralisação de jogadores após polêmica

A União Barbarense vive uma grande crise nesta temporada. A equipe do interior de São Paulo entrou em mais uma polêmica nesta semana, quando o jornal O Liberal, afirmou que os jogadores do clube estariam descontentes com o café da manhã servido pelo clube – pão, manteiga e água. Na última terça, uma confusão teria feito o clube atrasar o café dos atletas, que chegaram a reclamar à imprensa local, cogitando uma paralisação na reta final do Campeonato Paulista.

Nesta quarta-feira, o secretário geral Aguinaldo Peruchi, em contato com a Gazeta Esportiva, negou uma possível paralisação dos jogadores na disputa da Série A2 do Paulistão.

“Vamos jogar, todos vão jogar. Foi apenas um pequeno atraso na chegada do pão e da manteiga dos atletas. O povo fala para causar polêmica. Todos vamos entrar em campo”, afirmou Aguinaldo.

O clube vive grande crise, e chegou a ter o estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães interditado no início deste ano por conta da falta de renovação do Laudo de Prevenção e Combate de Incêndio.

A União Barbarense é a última colocada da Série A2, com apenas 10 pontos somados em 16 rodadas. O time de Santa Bárbara d’Oeste ainda possui quatro rodadas para tentar se salvar da degola, mas a situação não é nada favorável. Nesta edição, seis times serão rebaixados. A próxima partida da equipe é contra o Sertãozinho, neste sábado, fora de casa.