Um paga parcelado, outro recebe mais: saiba os últimos detalhes da negociação para a saída de Cebolinha do Grêmio

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Um cede aqui, outro cede ali. Grêmio e Benfica ultimam os detalhes a respeito da transferência de Everton Cebolinha para Portugal. E, ao que tudo indica, as negociações caminharam a contento para ambos os clubes. O Tricolor, aliás, deverá receber mais do que o previsto inicialmente justamente por conta destes acertos.

O valor da venda está definido: 22 milhões de euros. O Benfica, porém, pediu que o pagamento se dê de forma parcelada. A equipe gaúcha aceita, desde que as parcelas venham com juros e correção. Sendo assim, ao final de todos os repasses, o montante tende a chegar próximo dos 24 milhões de euros. Isso sem contar que, no contrato de cinco anos, haverá gatilhos para o recebimento de mais dinheiro conforme o aproveitamento e desempenho do atleta no estádio da Luz.

O Grêmio detém 50% dos direitos econômicos de Everton e já acertou com o empresário Gilmar Veloz e o investidor Celso Rigo, também donos de percentuais, o pagamento gradativo. A única parte que não aceita esta condição é o Fortaleza. A equipe nordestina, por conta da crise do coronavírus, quer receber já agora os seus 10%. Cebolinha deve seguir na segunda-feira para Lisboa e, ao que tudo indica, não irá mais vestir a camisa do Tricolor, que no domingo estreia no Campeonato Brasileiro, diante do Fluminense, em Porto Alegre. As informações são do Uol Esporte.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.