Pia fica otimista após estreia: "Temos que trabalhar, mas foi um bom início"

Yahoo Esportes
Pia Sundhage durante a goleada contra a Argentina (Carla Carniel/Código19/Gazeta Press)
Pia Sundhage durante a goleada contra a Argentina (Carla Carniel/Código19/Gazeta Press)

A técnica Pia Sundhage era só sorrisos na coletiva após a vitória do Brasil por 5 a 0 sobre a Argentina, que marcou sua estreia no comando da seleção feminina. Apesar da equipe da Argentina ter mostrado inferioridade técnica ao longo dos 90 minutos, Pia gostou do que viu, principalmente as melhorias no setor defensivo que aplicou nos treinamentos ao longo da semana.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Foram três grandes treinos e um grande jogo, em um estádio fantástico, no país do futebol. Acho que tivemos um bom início. Ganhar da Argentina na estreia por 5 a 0 é algo que eu sempre vou lembra", avaliou a treinadora.

“É sempre único quando você faz algo pela primeira vez, e hoje eu treinei a seleção brasileira pela primeira vez. Claro que foi especial, ainda mais porque fizemos cinco gols e foi uma grande festa. Mas agora temos que ir para o próximo passo e melhorar", projetou.

Mais sobre futebol feminino no Deixa Ela Jogar:

Em relação ao setor defensivo, Pia diz que gostou do que viu, embora a Argentina não tenha apresentado muitas ameaças à meta de Bárbara. Já no ataque, Pia afirmou que não pode ficar com o crédito porque a equipe brasileira sempre foi eficiente no setor.

“Eu optei por aperfeiçoar o trabalho defensivo e as jogadas de ataque pelas laterais”, disse a treinadora, mostrando mais uma vez a preferência por um time bem organizado taticamente, acima dos talentos individuais.

“Se eu julgasse o Brasil hoje, ele estaria entre os 10 melhores do mundo, e sabemos a pequena diferença entre eles. Temos que usar a técnica das jogadoras para fazer um time vencedor, não só no um contra um. Eu quero acrescentar as jogadas pelas pontas e os cruzamentos para trás, não ficar só no passe enfiado, pelo meio", explicou.

A treinadora se mostrou bastante otimista, mas sabe que ainda tem muito trabalho pela frente. “Foi acima das expectativas, estou otimista, mas temos muito trabalho. Quero explicar muitas coisas, mas ao mesmo tempo, não mudar muito. Deixei elas livres nos primeiros minutos de treino para entender como elas estavam acostumadas a trabalhar, depois acrescentei algumas coisas do meu estilo.”

No domingo, às 13h30, o Brasil enfrentará o Chile na final do Torneio Uber Internacional de Seleções Femininas. Mais cedo, às 10h30, a Argentina disputa o bronze contra a Costa Rica, que perdeu para as chilenas por 1 a 0.

“Eu assisti ao jogo, e quando eu chegar no hotel, começamos a trabalhar. Temos poucas horas para colocar isso em pauta e nos prepararmos para a final.”

Confira outros pontos da coletiva de Pia

Sentiu a ausência de Marta?

O time foi muito bem hoje. Não temos o que falar sobre Marta porque ela não está aqui e mesmo assim o time jogou bem. Mesmo que ela seja a melhor jogadora do mundo, precisa de um time. Agora a questão é em que posição ela vai jogar.

O que sentiu de diferente em relação aos trabalhos anteriores?

A principal diferença foi como se preparar para o dia do jogo. Acho que elas precisam comer um pouco mais do que eu estou acostumada, então a maior surpresa foi como elas se preparam para o jogo.

Por que escolheu Luana como capitã?

Queria alguém que jogasse no meio-campo, normalmente eu escolho duas capitãs, hoje foi a Luana, no próximo jogo pode ser outras. Preciso de mais tempo para escolher as capitãs.

A opção de usar mais o lado esquerdo do ataque foi premeditada?

Eu creio que esse time é um grande time, que pode competir na Copa do Mundo e na Olímpiada, usando como referência o jogo contra a França nas oitavas de final. O importante é melhorar e dar um passo de cada vez. Se foi bom por um lado, não precisamos usar o campo todo, sou uma grande entusiasta de fazer sempre algo que está dando certo, mas obviamente o objetivo é equilibrar os lados, para apresentar mais opções contra os adversários.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também