UFC convoca Paige VanZant como ‘escada’ para Amanda Ribas em Brasília

Yahoo Esportes
Paige VanZant pode deixar o UFC após luta no Brasil (Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images)
Paige VanZant pode deixar o UFC após luta no Brasil (Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images)

São poucas as vezes em que o UFC tem, ainda que de forma velada, “um lado” para torcer. O primeiro duelo agendado para o UFC Brasília, em 14 de março, será uma dessas raras ocasiões.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A popular Paige VanZant retornará à categoria peso palha (52kg) para fazer a última luta de seu atual contrato com a franquia diante da promessa brasileira Amanda Ribas no Ginásio Neilson Nelson, na capital federal. Mesmo que jamais assuma publicamente, a diretoria da franquia torce por uma vitória da mineira de Varginhas.

Leia também:

VanZant já deixou claro que explorará o mercado por melhores contratos após cumprir o acordo com a empresa de Dana White, e o Bellator, franquia rival onde seu marido Austin Vanderford compete atualmente, aparece como forte opção. A missão extra-oficial de Ribas, nesse caso, é derrotar VanZant e enfraquecer seu poder de barganha. Caso fechasse seu contrato com vitórias, a lutadora conseguiria acordos mais lucrativos dentro ou fora do UFC.

Antes de definirem Ribas como oponente de VanZant, o plano do UFC era casar um duelo norte-americano entre VanZant e Maycee Barber, apontada por muitos como potencial campeã da categoria peso mosca (57kg) no futuro. VanZant, porém, se recusou a enfrentar Barber após a rival ter enviado mensagens a seu marido nas redes sociais.

Segundo apurou o blog, o time de VanZant chegou a cogitar aceitar o confronto com Barber, desde que na divisão até 52kg. A ideia era forçar Barber a se desgastar com a excessiva perda de peso nas semanas que antecederiam o evento, ficando em desvantagem. Após muito deliberarem, VanZant decidiu não “dar moral” a Barber.

Ribas é tão dura — ou mais — que Barber, o que enfraquece a teoria defendida por quem acredita que VanZant “fugiu” da invicta norte-americana por buscar um duelo menos complicado naquela que pode ser sua última luta pelo UFC.

VanZant chegou ao UFC em 2014, estreando com o pé direito ao nocautear Kailin Curran. No ano seguinte, a jovem passou por Felice Herrig e Alex Chambers até ser finalizada pela futura campeã Rose Namajunas. VanZant bateu duas de quatro adversárias desde então, embora sérias lesões a impediam de ser mais ativa dentro do octógono.

É uma oportunidade de ouro para Ribas, que já recebe tratamento de futura estrela no escritório do UFC no Brasil. Com o triunfo sobre sobre a igualmente popular Mackenzie Dern, atleta multicampeã de jiu-jitsu que estava invicta no MMA, a mineira amplia seu cartel profissional para oito vitórias e apenas uma derrota.

Veja mais de Guilherme Cruz no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter

Leia também