UFC Kansas: 'Tanquinho' decepciona e Ketlen Vieira salva a pátria no card preliminar

UFC Kansas: 'Tanquinho' decepciona e Ketlen Vieira salva a pátria no card preliminar

Realizado neste sábado na cidade de Kansas City (EUA), o card preliminar do UFC on FOX 24 contou com dois brasileiros em ação. E em um início de noite equilibrado, apenas um de nossos representantes deixou octógono com os braços levantados e garantiu importante sequência de triunfos na organização.

Enquanto Augusto ‘Tanquinho’ foi superado por Aljamain Sterling e, com duas derrotas em três apresentações, se colocou em situação delicada entre os pesos-galos (61 kg), a atleta da Nova União Ketlen Vieira venceu Ashlee Evans-Smith por pontos e ampliou sua invencibilidade para oito apresentações no MMA.

Especialista em jiu-jitsu, Tanquinho encarou Aljamain Sterling disposto a pressionar e abafar o jogo do oponente. Mais versátil em pé, o americano bailou em volta do octógono no primeiro round e desferiu golpes no contrapé do rival, que andava para frente buscando a chance de clinchar ou de acertar um golpe de encontro. E, em uma movimentação errada em pé, o brasileiro se expôs e acabou derrubado.

Mas foi justamente no solo, por baixo, que ele se encontrou. Uma tentativa de chave de joelho, duas guilhotinas, um triângulo e uma raspagem deram um cartão de visita que impôs respeito ao oponente, que desde então passou a evitar as ações no chão. Assalto equilibrado, mas com ligeira vantagem ao especialista em jiu-jitsu.

Na segunda etapa, Sterling tentou jogar na longa distância, mas Tanquinho clinchou e levou para a grade. De lá, o brasileiro fez muita força para tentar derrubar e acabou desgastado. No minuto final, seus braços pareciam cansados e sem tempo de reação ideal. Por isso, o americano sentiu a oportunidade de garantir a vantagem no assalto e derrubou, ficando por cima por trinta segundos e abrindo um ponto importante nas papeletas dos jurados.

No terceiro e último round, ciente que estava em desvantagem no placar, Tanquinho caminhou sempre para frente e esbarrou no atleticismo do rival. Mais inteiro fisicamente, Sterling bailou no octógono, clinchou, fintou quedas e administrou o triunfo que deu fim à sequência de duas derrotas no evento.

Invencibilidade

Aos 25 anos, Ketlen Vieira entrou no octógono do UFC pela segunda vez em sua carreira com a missão de provar que sua invencibilidade como profissional não era por acaso. E, diante da americana Ashlee Evans-Smith, a atleta da Nova União voltou a dar show para vencer com tranquilidade sua oitava disputa de MMA, desta vez por decisão unânime.

Andando para frente a todo momento, Ketlen ditou o ritmo das ações com volume de golpes impressionante. Usando todo o movimento de seus ataques, a brasileira não cansou de acuar a rival, que por vezes se viu presa junto à grade em todos os assaltos. Por fim, algumas quedas terminaram por garantir seu triunfo por pontos na visão de todos os jurados. Agora são oito vitórias em cartel que segue ileso. Belo começo para a aluna de Dedé Pederneiras.

Pesos-pesados

Sem lutar desde setembro de 2016, quando nocauteou Antônio ‘Pezão’ em Brasília e acabou punido por chutar o juiz (que teria demorado a interromper a disputa), Roy Nelson encarou o jovem e promissor Alexander Volkov em um duelo que levantou a torcida presenta na arena.

Melhor no início, o gordinho de 40 anos botou para baixo e dominou as ações por cima no primeiro round até o minuto final, quando o rival russo levantou e emplacou sequência perigosa de chutes e socos. Esforço que lhe garantiu vantagem no assalto.

Na etapa seguinte, Nelson cansou e se tornou vítima das combinações em pé do russo, que alternou chutes baixos e diretos. Mesmo assim, o veterano não desistiu e tentou quedas e overhands que assustaram o adversário. Fim do assalto e nova vantagem nas papeletas dos jurados, o que deixou os fãs em estado de êxtase.

No terceiro e último round, o preparo físico voltou a deixar o gordinho na mão. Sempre andando para frente e com jogo de pernas limitado, o americano foi alvo das combinações do gigante, que do alto de seus dois metros de altura caprichou na precisão e convenceu os jurados de que ele era o merecedor do triunfo.

Apagou

Logo na segunda disputa da noite, Zak Cummings não deu chances para Nathan Coy. Melhor em pé, o vencedor da disputa acertava mais golpes quando acabou derrubado pelo rival, que ao insistir na posição, deixou o pescoço sobrando para uma justa guilhotina.

Após alguns segundos de seguidas tentativas de defesa, que incluiu ceder a posição de montada para o oponente, Coy desmaiou e precisou da ajuda do árbitro para interromper o golpe ainda na etapa inicial.

Confira os resultados do UFC Kansas:

Alexander Volkov venceu Roy Nelson por decisão unânime;
Tom DuQuesnoy nocauteou Patrick Williams no 2º round;
Rashid Magomedov venceu Bobby Green por decisão dividida;
Tim Elliott venceu Louis Smolka por decisão unânime;
Aljamain Sterling venceu Augusto ‘Tanquinho’ Mendes por decisão unânime;
Devin Clark venceu Jake Collier por decisão unânime;
Anthony Smith nocauteou Andrew Sanchez no 3º round;
Zak Cummings finalizou Nathan Coy no 1º round;
Ketlen Vieira venceu Ashlee Evans-Smith por decisão unânime.