UFC Fortaleza: Vaias a brasileiros, finalizações e muito sangue marcam card preliminar

Joe Soto (por cima) sangrou demais, mas venceu Rani Yahya - Cassiano Correia

Muito sangue, vaias a brasileiros e belas lutas. Foi isso que viram os milhares de fãs que encheram o Centro de Formação Olímpica (CFO) na noite deste sábado (11) para acompanhar as lutas do card preliminar do UFC Fortaleza. No duelo Brasil x resto do mundo, melhor para os atletas de fora da casa, que venceram três e perderam dois dos encontros contra lutadores brasileiros. Veja abaixo um resumo do que de melhor aconteceu nas primeiras lutas da noite:

Finalmente a derrota

A fase fenomenal de Francisco ‘Massaranduba’ finalmente chegou ao fim. Vivendo a melhor fase de sua carreira, o piauiense de 38 anos vinha de sete vitórias seguidas no UFC. Uma sequência espetacular e que pouquíssimos atletas possuem dentro do maior torneio de MMA do mundo. Mas Kevin Lee apareceu na frente do ex-integrante do TUF Brasil e colocou fim ao ótimo retrospecto com uma finalização por mata-leão no segundo round.

Massaranduba até começou melhor. No primeiro round, o brasileiro foi superior e chegou a balançar o rival em algumas ocasiões. Mas Lee suportou a pressão e retornou com mais fôlego ao round seguinte, o que fez a diferença. Com a luta no chão, o americano não teve tanto trabalho para ajudar a finalização e colocar fim ao duelo.

Brasil x Brasil

Curiosamente, na única luta em que tivemos dois brasileiros dentro do octógono foi justamente onde surgiram as primeiras vaias da noite. Se respeitando muito, Serginho Moraes e Davi Ramos protagonizaram um duelo pouco agitado e o público presente não perdoou. Logo ao final do segundo assalto, os protestos da arquibancada puderam ser ouvidos. Durante o terceiro e último round as vaias ficaram ainda mais intensas.

Após os 15 minutos de peleja, ambos atletas ergueram a mão como se tivessem certeza da vitória, mas foi Serginho que levou a melhor nas mãos dos juízes laterais. Foi a sétima vitória do paulista no Ultimate.

Encontro sanguinário

O duelo entre Rani Yahya e Joe Soto foi o que mais deixou marcas no octógono do UFC. Tudo porque no segundo round os dois chocaram cabeça com cabeça e um corte feio foi aberto quase na testa do americano, que passou a sangrar abundantemente. A árbitra central chegou a interromper o combate para que o médico conferisse o estado do atleta, mas ele permitiu que a peleja continuasse. Pior para Rani, que acabou perdendo por decisão dos juízes laterais após os três rounds – e ainda deixou o cage completamente sujo com o sangue do rival.

Trator arrasador

Partindo para cima desde o primeiro segundo de luta, Michel ‘Trator’ foi bem demais diante de Josh Burkman. O brasileiro acertou duros golpes logo nos primeiros movimentos e abalou o adversário, que foi ao chão. Com a luta no solo, Prazeres não teve grande dificuldade em se movimentar para achar um estrangulamento na posição norte-sul e finalizar ainda no round inicial. Como reflexo do resultado negativo, Burkman, que tem 36 anos e 44 lutas no cartel, anunciou a sua aposentadoria do MMA. Foi a quarta vitória seguida do peso-leve (70 kg) brasileiro.

Derrota em casa

Com a saída de última hora de Godofredo ‘Pepey’ do card por lesão, Rony ‘Jason’ passou a ser o único cearense a representar o estado lutando em casa. Mas a ajuda da torcida não contou muito, e o brasileiro foi superado por Jeremy Kennedy por decisão unânime dos juízes laterais após três rounds. Bastante abalado, Jason deixou a arena com a cabeça baixa e uma camisa para tampar o rosto. O campeão do TUF Brasil 1 já está há três lutas sem saber o que é uma vitória e pode correr risco de ser cortado do maior torneio de MMA do mundo.

Que estreia!

Na primeira luta da noite, Paulo ‘Borrachinha’ fez a sua estreia no maior torneio de MMA do mundo em grane estilo. O peso-médio (84 kg) brasileiro que está invicto derrotou Garreth McLellan com um nocaute avassalador em pouco mais de um minuto de luta. Foi a nona vitória em nove lutas do mineiro.

CARD PRELIMINAR

Kevin Lee venceu Francisco ‘Massaranduba’  por finalização (mata-leão) no segundo round;
Serginho Moraes venceu Davi Ramos por decisão unânime dos juízes laterais;
Joe Soto venceu Rani Yahya por decisão unânime dos juízes laterais;
Michel ‘Trator’ venceu Josh Burkman por finalização (guilhotina) no primeiro round;
Jeremy Kennedy venceu Rony ‘Jason’ por decisão unânime dos juízes laterais;
Paulo ‘Borrachinha’ venceu Garreth McLellan por nocaute no primeiro round.