Uefa tenta reduzir impactos financeiros por adiamento da Euro


A Uefa está a pedir uma ajuda financeira de 300 milhões de euros (cerca de R$ 1,6 bilhão) para os times das suas 55 federações para o adiamento da Eurocopa que será anunciado mais tarde, segundo o site “The Athletic”. O presidente da entidade, Ceferin, pedirá aos campeonatos nacionais que assumam parte do prejuízo junto à instituição. Após a reunião que acontece entre as partes na manhã desta terça-feira, as resoluções serão divulgadas nas redes sociais e sites oficiais.

De acordo com um membro da Associação de Clubes Europeus (ECA), que conversou com o jornal “As”, da Espanha, o prejuízo poderia ser assumido pela Uefa, pois a entidade teria riscos muito mais graves caso não pudesse concluir as competições nacionais desta temporada. Somente a Liga dos Campeões deixa cerca de 3 bilhões de euros (R$ 16,5 bilhões) nos cofres da instituição.

Na reunião, além desse acordo financeiro e o adiamento da Eurocopa para 2021, está sendo tratado uma fórmula para terminar a Liga dos Campeões e a Liga Europa. O evento também espera estabelecer uma postura unitária para conceder acesso a estas competições na próxima temporada caso as ligas tenham que ser suspensas.





Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também