Ucrânia vai "cobrir" controverso lema político de sua camisa na Eurocopa

·3 minuto de leitura
O uniforme da Ucrânia para a Eurocopa, com o slogans nacionalistas e o mapa que inclui a Crimeia

Depois de a Uefa lhe pedir na quinta-feira para retirar de sua camisa na Eurocopa uma frase considerada "política" que incomodou a Rússia, a Ucrânia conseguiu manter a frase em seu kit, mas escondida e oculta junto a um minimapa do país.

"Eles vão cobrir isso e isso será verificado pelo delegado (da Uefa) antes de cada jogo", disse um porta-voz da organização europeia à AFP, acrescentando que a medida está em conformidade com o que foi solicitado na quinta.

Pouco antes, a Federação Ucraniana de Futebol afirmou que havia chegado a "um compromisso" com a Uefa sobre esta disputa, o primeiro incidente diplomático do torneio, que começou nesta sexta-feira com a vitória da Itália sobre a Turquia (3-0) e vai até o dia 11 de julho.

"As negociações" foram "extremamente difíceis e interrompidas várias vezes", mas "apesar de tudo, conseguimos chegar a um compromisso com a Uefa", escreveu no Facebook o presidente da Federação Ucraniana de Futebol (AUF), Andrii Pavelko.

O slogan "Glória aos Heróis" fará parte de um novo elemento adicionado ao interior da camisa, explicou.

"Estou confiante que trará sorte aos nossos rapazes", acrescentou o responsável, que se deslocou a Roma na quinta-feira para negociar esta questão com representantes da Uefa.

Segundo a Uefa, a seleção ucraniana vai esconder a frase dentro da gola da camisa, com um tecido que representa "o mapa da Ucrânia" em torno do "logotipo da Federação".

A frase "não será vista nem dentro nem fora", disse a entidade.

A Uefa havia recebido a reclamação da Rússia, que solicitou a modificação da camisa ucraniana. A organização considerou aquela camisa "política" por causa da menção "Glória aos Heróis".

No entanto, a Uefa validou o mapa da Ucrânia que figura na camisa e inclui a Crimeia, território que Moscou anexou em 2014, considerando que o mapa corresponde às fronteiras do país reconhecidas pelas Nações Unidas.

Moscou reclamou da inclusão da Crimeia no mapa da Ucrânia, assim como das partes orientais do país controladas por separatistas pró-russos.

- "Histórico e militarista" -

A Uefa aceitou o protesto contra o slogan, considerando-o "claramente de natureza política, com significado histórico e militarista".

As frases "Glória à Ucrânia!" e "Glória aos heróis!", tirada de um canto patriótico, foi um grito de unidade durante a revolta popular pró-Ocidente de Maidan em 2014, que derrubou com um presidente apoiado pelo Kremlin, Viktor Yanukovich.

Moscou associa esses slogans aos grupos nacionalistas da Segunda Guerra Mundial que lutaram contra os soviéticos, e a Federação Russa de Futebol apresentou o caso à Uefa em uma carta na terça-feira.

De acordo com a Federação Ucraniana, o design permanecerá inalterado em "milhões" de camisas destinadas ao público em geral, onde pode ser lido o slogan "Glória aos heróis".

A Ucrânia está no Grupo C da Euro e estreia no domingo contra a Holanda, antes de enfrentar a Macedônia do Norte e a Áustria.

Já a Rússia joga no grupo B, com Bélgica, Finlândia e Dinamarca.

Ucrânia e Rússia não podem se enfrentar antes das quartas de final deste campeonato europeu.

ant/mp/gh-dr/psr/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos