Turman comemora triunfo e atenção criada por rival vestido de Coringa: “Vão falar de mim”

Wellington Turman venceu Markus ‘Maluko’ no UFC São Paulo – Leandro Bernardes/PxImages

Uma das promessas do MMA nacional, Wellington Turman conquistou sua primeira vitória no Ultimate no último sábado (16), no card principal do UFC São Paulo. E se na véspera da peleja Markus ‘Maluko’, seu adversário, roubou a cena ao aparecer de ‘Coringa’ na pesagem cerimonial, após o duelo entre os pesos-médios (84 kg) foi o jovem paranaense, de 23 anos, quem sorriu por último.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Com comportamento mais comedido, Turman viu o extrovertido Markus ‘Maluko’ ser o centro das atenções da mídia durante grande parte da semana pré-show. Especialmente depois de seu oponente surpreender a todos na pesagem cerimonial, fantasiado como o vilão da franquia ‘Batman’. Em conversa com a imprensa após sua vitória no UFC São Paulo – com a presença da Ag. Fight –, o peso-médio revelou que se beneficiou da atenção criada pelo rival para o combate entre eles para promover seu nome dentro do octógono.

“Foi bem engraçado o que ele fez ontem (sexta-feira). Eu achei sensacional porque ele ganhou muitos seguidores e jogou meu nome lá para cima. Eles falaram muito dele ontem, mas hoje (sábado) eles vão falar de mim porque eu fui lá e mostrei que o Coringa não serviu para nada. Turman chegou para salvar Gotham”, brincou Wellington, antes de completar.

“É como eu falei (antes). Ele escolheu um personagem derrotado. Na hora que ele entrou com aquilo lá (na pesagem) foi engraçado, deu muita mídia, mas eu já estava preparado para falar aquilo (que o Coringa sempre perde)”, explicou o peso-médio, ao lembrar sua entrevista pós-luta, ainda no octógono, na qual relembrou que o vilão sempre sai derrotado na história.

O duelo de três rounds entre os compatriotas foi bastante movimentado, com ambos aceitando a trocação franca em vários momentos da luta. Mas nem mesmo os golpes inusitados desferidos por ‘Maluko’ assustaram Truman, que relembrou os treinamentos com o peso-pesado Augusto Sakai – seu companheiro de time e também atleta do UFC – para afirmar que está preparado para o confronto em pé no octógono mais famoso do mundo. E com o domínio na maior parte da peleja, o paranaense arriscou até mesmo algumas provocações durante a luta.

“Ele deu alguns golpes muito inesperados, mas eu tenho o queixo muito duro, aguento muita porrada. Saio na mão com o Sakai, que é um peso-pesado. Mas eu acho que tive o controle da luta, consegui acertar os melhores golpes, consegui derrubá-lo, estava sempre no domínio. Acho que ele não estava sorrindo tanto hoje (risos)”, declarou Turman, antes de comentar sobre o momento no qual provocou ‘Maluko’ após um golpe sofrido.

“Falei pra ele bater mais forte. Ele estava batendo muito fraco (risos). Eu estava provocando bastante porque ele fez aquele show todo ontem (sexta-feira), então eu tinha que fazer a minha parte hoje (sábado). Eu sempre fui um cara bastante provocador. Já fiz isso várias vezes em algumas lutas. E eu falei que o jogo dele não ia colar comigo. Se ele me provocasse eu ia provocá-lo mais ainda, e a gente ia ficar ali até um cair”, contou o lutador, que, apesar da rivalidade dentro do octógono, garantiu ter ficado amigo do adversário, a quem elogiou como pessoa.

O triunfo sobre Markus ‘Maluko’ foi o primeiro de Wellington Turman no Ultimate. O peso-médio havia estreado na organização com derrota para Karl Roberson em julho deste ano, pelo UFC Sacramento. O jovem lutador revelou ainda que pretende retornar ao octógono mais famoso do mundo nos primeiros meses de 2020.

Leia também