Turbilhão político do Vasco tem novo dia repleto de expectativas

LANCE!
·2 minuto de leitura


A eleição do Vasco aconteceu, mas o clima eleitoral está longe de sair de São Januário. Passado o pleito que teve vitória de Leven Siano mas está sub judice, o turbilhão político promete novos desdobramentos, após um dia marcado por declarações ásperas, expectativas e até chance de articulações políticas.

Além de já falar como futuro mandatário do Cruz-Maltino e planejar a transição com Campello, o candidato da chapa "Somamos" bradou, em entrevista coletiva na última segunda-feira, que seu triunfo foi acachapante nas urnas. E aconteceria independentemente da liminar do Superior Tribunal de Justiça, que chegou ao ginásio de São Januário às 20h35.

- Nós ganhamos não foi de pouco. Foi muita diferença! Ganhamos de lavada. Não foi jogo de 1 a 0, com gol aos 49 do segundo tempo. Ganhamos em todas as urnas. Ganhamos do início ao fim da eleição! - afirmou, e ainda assegurou:

- Se tiver mais 1h25 de votação, vou golear novamente, assim como em qualquer outro formato. O vascaíno encheu de Sempre Vasco, Mais Vasco... São 42 grupos políticos! O vascaíno deu a resposta - completou.

Nesta terça-feira, Leven Siano entrará em recurso no STJ. Uma decisão do órgão havia deixado o resultado do pleito do último sábado sub judice.

Atual presidente, Alexandre Campello convocou coletiva para esta terça-feira, às 10h, na Sala de Beneméritos de São Januário. De acordo com Leven Siano, o dirigente iria conversar com ele na última segunda-feira.

Campello também almoçou com Jorge Salgado, candidato da "Mais Vasco" e que ficou na segunda colocação no pleito do dia 7. Ao "GE", Salgado detalhou o teor da conversa.

- Vou falar com toda transparência. Havia uma reunião marcada nesta segunda, entre Campello e Mussa (presidente da Assembleia Geral). Eu fui chamado para alinhar como seria feita a eleição. O Mussa não foi. O Campello também teve uma outra reunião antes e atrasou tudo. Terminamos a conversa por volta de 12h30 e decidimos almoçar em São Januário. Não me escondi, tudo feito às claras. Foi um almoço amistoso entre duas pessoas que frequentam São Januário há décadas - disse.

Salgado também descartou ratificar a eleição de Leven, por achar que há evidências de ilegalidade no que transcorreu após a liminar que pedia para que o pleito fosse suspenso. Em meio a este cenário, outra articulação pode entrar em cena.

Há possibilidade de que a chapa "Sempre Vasco" faça aliança com a "Mais Vasco". De acordo com "O Globo", Julio Brant e Jorge Salgado tiveram uma reunião para definir os rumos de suas respectivas chapas. A entrevista coletiva marcada por Brant para as 15h30 desta terça-feira rende um suspense ainda maior sobre o futuro desta corrida eleitoral.

Em meio a enigmas, frases de efeito e uma contagem regressiva, o clima de ressaca em torno da eleição cruz-maltina terá novo capítulo.