Tsitsipas e Swiatek vencem com autoridade e avançam na Austrália; Medvedev é eliminado

Finalista das duas últimas edições, o russo Daniil Medvedev foi surpreendido nesta sexta-feira pelo americano Sebastian Korda na terceira rodada do Aberto da Austrália, onde o grego Stefanos Tsitsimas se mostrou candidato ao título e a polonesa Iga Swiatek eliminou a espanhola Cristina Bucsa.

Na quadra onde seu pai, o tcheco Petr Korda, venceu em 1998 este Grand Slam, Sebastian derrotou Medvedev por 3 sets a 0, com parciais de 7-6 (9/7), 6-3, 7-6 (7/4), para enfrentar nas oitavas de final o polonês Hubert Hurkacz.

Com a queda de Medvedev e de Rafael Nadal na segunda rodada, a edição deste ano é a primeira desde 2006 que nenhum dos dois finalistas do ano anterior chega às oitavas do torneio.

Com uma direita poderosa, um tênis agressivo e quase dois metros de altura que o transformaram em um muro na rede, Korda dominou amplamente o ex-número 1 do mundo.

O americano de 22 anos lutou para levar um primeiro set em 85 minutos, mas atropelou Medvedev no segundo e fechou o jogo no último tie break,

"Um jogo incrível. Sabia o que tinha que fazer e me mantive firme inclusive quando as emoções estavam subindo e descendo", disse o jovem tenista.

A eliminação de Medvedev coloca ainda mais como favorito Tsitsipas, três vezes semifinalista em Melbourne e principal cabeça de chave depois das quedas de Nadal e do norueguês Casper Ruud.

Em pouco mais de duas horas, o grego de 24 anos despachou o holandês Tallon Griekspoor (N. 63) com parciais de 6-2, 7-6 (7/5), 6-3.

Invicto na temporada e sem ceder nenhum set na Austrália, seu próximo adversário será o italiano Jannik Sinner (N. 16), que passou pelo húngaro Marton Fucsovics.

Embora se credencie como a principal ameaça para o sérvio Novak Djokovic, Tsitsipas prefere não se colocar como favorito ao título. "Claro que existem favoritos. Todo mundo sabe, mas isto não está na minha cabeça", afirmou.

- Swiatek imbatível -

Depois de aprender a lição com as quedas de grandes nomes como Nadal, Ruud e Ons Jabeur, a polonesa Iga Swiatek mostrou mais uma vez porque é a número 1 do mundo

Em apenas 55 minutos, Swiatek bateu por 2 sets a 0 (6-0, 6-1) a espanhola Cristina Bucsa (N. 100), que tinha eliminado a canadense Bianca Andreescu, campeã do US Open em 2019.

"Vi Cristina e sabia que ela pode ser sólida, então não queria que ela entrasse no jogo", disse a polonesa, que perdeu apenas seis pontos no primeiro set.

Nas oitavas de final, ela vai enfrentar a cazaque Elena Rybakina, campeã de Wimbledon no ano passado.

Quem também venceu na rodada foram as americanas Jessica Pegula (N. 3) e Coco Gauff (N. 7), que agora pegam nas oitavas a tcheca Barbora Krejcikova e a letã Jelena Ostapenko, respectivamente.

A bielorrussa Victoria Azarenka, campeã na Austrália em 2012 e 2013, foi outra que passou de fase, enquanto a grega Maria Sakkari caiu para a chinesa Zhu Lin.

dbh/mar/psr/cb