Tsitsipas: 'Agora mesmo não existe um Big 3'

·2 min de leitura
Rolex Masters Monte Carlo


O tenista grego Stefanos Tsitsipas, número cinco do mundo e que vem do bicampeonato no Masters 1000 de Monte Carlo, concedeu entrevista, nesta terça-feira em Barcelona, na Espanha, onde disputa torneio ATP 500 defendendo o vice-campeonato.

"Eu me sinto muito bem. É ótimo ter essa dobradinha Monte Carlo-Barcelona, ​​gosto do lugar onde o torneio é disputado, gosto de fazer a transição de Mônaco para Barcelona. Me sinto bem. Há uma grande escalação, com muitos jogadores que podem se sair muito bem no saibro. Sim, falta o Rafa, mas há muitos jogadores com experiência na superfície que vejo como concorrentes diretos . Vou dar o meu melhor para ter um grande desempenho," disse o grego que enfrenta o bielorrusso Iliya Ivashka na segunda rodada em sua estreia.

O grego foi vice-campeão de Roland Garros ano passado e afirmou não se sentir pressionado em busca de grandes conquistas na carreira: "Absolutamente não. Muitos jogadores jogam bem o suficiente para obter bons resultados nesta superfície. Eu me considero um deles. Ninguém sabe o que vai acontecer, então vou dia a dia. Não posso prever o futuro, gosto de falar porque ninguém sabe o que vai acontecer no futuro. Talvez eu tenha muita confiança em mim mesmo e as pessoas levem a mal, mas não é assim, eu não gosto de falar sobre o futuro, é por isso que eu gosto do presente, levanto todos os dias e vou trabalhar duro na quadra, ter uma boa recuperação, aproveitar os torneios todos os dias, porque se eu não gostar do que faço estou vai se sentir miserável, não é uma vida que vale a pena ser vivida".

O tenista comparou as superfícies de Monte Carlo e Barcelona: "Acho que não me importo de jogar em uma quadra mais lenta, na verdade. Na verdade, prefiro fazer a transição de uma quadra mais rápida para uma quadra mais lenta. Suas tacadas mudam, você tem mais tempo para preparar as tacadas, e quando você faz essa transição para O backhand pode ser muito frustrante. Você muda o fato de deslizar ou jogar de uma certa maneira para uma totalmente diferente. Eu já treinei ontem e acho que vou treinar muito mais aqui."

Ao ser questionado sobre o desafio do Big 3, Tsitsipas contestou o momento dos três grandes do esporte: "Precisamos de mais torneios para ver se este é o meu momento. O meu momento não vai ser definido por um único torneio. Talvez este torneio faça parte da história, mas não se pode dizer que é o meu momento apenas por um torneio. Entendo o que você diz os três grandes, mas agora não há mais três grandes porque eles não são os três melhores jogadores do ranking agora. Um deles está ausente há muito tempo, mas ainda vejo concorrência entre os outros dois ."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos