TRT nega recurso do Atlético-MG e mantém condenação por dívida a R10

Decisão mantém condenação ao Atlético-MG, que tem que pagar R$ 500 mil para o ex-jogador, em virtude da rescisão contratual com o meia, em 2014

O Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT-MG) negou o recurso do Atlético-MG no processo movido por Ronaldinho Gaúcho contra o clube em julho do ano passado. O clube, portanto, terá que pagar uma multa de R$ 300 mil, conforme definido em primeira instância pela justiça. A informação foi divulgada pelo Superesportes.

Os mineiros podem recorrer novamente do caso. O fato foi publicado em 24 de fevereiro e, segundo o acórdão, mantém a punição ao time de Minas Gerais, onde o craque atuou entre 2012 e 2014:

"O Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região, em Sessão Ordinária da Sexta Turma, hoje realizada, analisou o presente processo e, à unanimidade, conheceu do recurso ordinário interposto pelo reclamado; no mérito, sem divergência, negou-lhe provimento".

R10 rescindiu contrato com o Atlético-MG em julho de 2014. Por conta da quebra do vínculo, o clube de Belo Horizonte teria que desembolsar duas parcelas no valor de R$ 415 mil cada para o atleta nos meses subsequentes. Uma das parcelas, entretanto, foi paga somente em julho do ano passado, o que provocou o processo.