Troca de Gabigol por Giroud: excelente para o Chelsea, chance de “novo mico” para a Inter

O mês de janeiro começou e a novela envolvendo o futuro de Gabigol entra em seus capítulos finais. O Flamengo já fez sua oferta para adquirir em definitivo os direitos do jogador, que sob empréstimo foi um dos mais decisivos no espetacular 2019 do clube carioca. Mas recentemente a imprensa europeia vem noticiando o interesse de clubes ingleses: West Ham e Chelsea estariam de olho no camisa 9, que nunca escondeu o desejo de retornar para a Europa.

Neste cenário, os Blues apareceriam com favoritismo por tradicionalmente brigarem por títulos – ao contrário do outro rival londrino interessado no herói das conquistas de Brasileirão e Libertadores. Podendo voltar a fazer contratações, após uma proibição recente da FIFA, o time treinado por Frank Lampard deverá ser um dos principais compradores do mercado de inverno europeu.

Segundo noticiado pelo Daily Express, o Chelsea estaria disposto a envolver o atacante Olivier Giroud como parte de um eventual negócio com a Inter de Milão para contar com Gabigol. Caso aconteça, o negócio seria excelente para os Blues e poderia deixar ainda mais escancarado a “maldição” do clube italiano em se desfazer facilmente de jogadores promissores - realidade que pode acontecer de qualquer forma, uma vez que o clube italiano sequer conta com o brasileiro.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Dez anos separam Gabigol de Giroud

O primeiro ponto que mostra o quão estranha seria esta troca, sem contar com possíveis valores adicionais, já estaria na idade. O francês, campeão do mundo em 2018, é dez anos mais velho do que o ídolo flamenguista. Com 33 primaveras completadas, Giroud poderia render em alto rendimento por menos tempo enquanto Gabigol ainda tem muito chão pela frente.

Desempenho recente mostra queda de Giroud

Olivier Giroud Chelsea 2019-20
Olivier Giroud Chelsea 2019-20
(Foto: Getty Images)

Vale destacar que, enquanto Gabigol foi titular absoluto do Flamengo na última temporada, Giroud está longe de ser a primeira opção no ataque do Chelsea: na atual campanha não consegue fazer frente ao jovem Tammy Abraham, que aos 22 anos faz sua primeira temporada regular no time principal.

A não-titularidade de Giroud não é escolha exclusiva do técnico Frank Lampard, que o escalou apenas três vezes em suas sete aparições: nas temporadas anteriores o francês não foi opção prioritária de Maurizio Sarri (titular em 19 de 41 jogos), e nem mesmo de Antonio Conte, hoje justamente na Inter de Milão, que iniciou o francês sete vezes em 14 duelos.

Importante sem gols no Mundial de 2018

france croatia - olivier giroud marcelo brozovic - world cup final - 15072018
france croatia - olivier giroud marcelo brozovic - world cup final - 15072018
(Foto: Getty Images)

O último grande feito de Giroud foi durante a Copa do Mundo conquistada pela França, na Rússia. E a grande curiosidade é que, ainda que tenha sido importante sob o ponto de vista tático, abrindo espaços que foram aproveitados especialmente por Mbappé e Griezmann, o centroavante do time terminou a competição sem ter marcado nenhum gol sequer.

Confiança e nova oportunidade motivam Gabigol

Gabigol Jorge Jesus Flamengo 04 12 2019
Gabigol Jorge Jesus Flamengo 04 12 2019
(Foto: Getty Images)

Do outro lado, Gabigol está com a confiança em alta depois de ter sido artilheiro do Brasil em 2019, incluindo aí os 25 gols no Brasileirão e os feitos heroicos na Libertadores. Some a isso a obsessão de mostrar que pode brilhar no futebol europeu, o grande palco do esporte mundial, depois de fracassar na Inter de Milão e no Benfica – antes de retornar ao Brasil e reencontrar a sua melhor versão.

Com apenas 23 anos, não faltam motivos para acreditar que Gabriel Barbosa ainda pode mostrar capacidade para dar certo no Velho Continente.

Gabigol x Giroud: a comparação dos números

Apesar do sucesso relativo com a camisa do Arsenal, no Chelsea desde 2018 Olivier Giroud teve altos e baixos. Não é exagero taxar sua passagem por Stamford Bridge como irregular.

Comparar o futebol europeu ao brasileiro de forma crua não passa um retrato fiel da realidade. Os 25 gols marcados por Gabriel no Brasileirão de 2019, por exemplo, superam o total de 19 que Giroud anotou em toda sua carreira vestido com o azul londrino.

Mas se é possível imaginar alguma comparação menos absurda, talvez valha ater ao aproveitamento nas finalizações completas dadas por ambos: em todas as competições disputadas no Chelsea, Giroud acertou a direção do gol em 45.8% das vezes e estufou as redes em 17.7% segundo a Opta Sports; no Brasileirão 2019, Gabigol acertou 64.5% e 26% respectivamente, além de ser um atacante de maior mobilidade e vigor físico por causa da juventude.

Caso troque Giroud por Gabigol, o Chelsea terá em mãos um atacante jovem, confiante após sua temporada mais goleadora e louco para provar o seu valor. Do outro lado, a Inter de Milão teria um atacante em aparente decadência, entrando nos anos finais de sua carreira, e ainda poderia ver a lista de “micos” em negociações (já vendeu nomes como Pirlo, Roberto Carlos e outros antes deles atingirem o auge) aumentar ainda mais por causa da troca em questão. O Flamengo, contudo, espera seguir com um dos maiores atacantes de sua história.

Leia também