Trio Italiano Giulia Gasparri, Ninny Valentini e Doriano Beccaccioli se muda para o Brasil e passa a viver em Itu (SP)

Divulgação


O Brasil virou o polo do Beach Tennis mundial nos últimos anos, com vários dos principais torneios e cerca de 65% do calendário internacional da Federação Internacional de Tênis. Com o mercado aquecido por aqui, as grandes feras europeias vêm sendo atraídas e fincando base no país.

É o caso das bicampeãs mundiais e atletas Heroe´s, as italianas Giulia Gasparri e Ninny Valentini, que conquistaram dez títulos no ano passado e também o pentacampeonato mundial pela Itália no Rio de Janeiro.

As duas se mudaram esta semana para Itu (SP), no interior de São Paulo e próximo da capital, junto com o atual número 10 do mundo e também técnico da dupla, Doriano Beccaccioli. O trio passa a treinar na Zuma Beach Tennis.

"Precisamos ficar próximas a São Paulo e Itu veio como um ótimo lugar com bastante conforto e tranquilidade", disseram Gasparri e Valentini que foram atraídas para o Brasil também por outros fatores: "Adoramos ficar no Brasil por conta das pessoas, do clima e claro porque é o melhor lugar para se jogar Beach Tennis", completou Beccaccioli.

Diego Bolletinari, 11º do mundo, é outra fera italiana que se mudou para o Brasil e fincou base em Uberlândia (MG).

Visando uma adaptação mais rápida, os quatro atletas já vêm estudando português há alguns meses.

Daniel Ribeiro, sócio da Zuma Beach Tennis, destacou a importância da vinda desses atletas para o país: "Representa um avanço para o Brasil em ter gente boa, contato com eles aqui, entender o método, jeito de jogar. Representa para nossa academia e para o Brasil ter as maiores referências do Beach Tennis do mundo.".

Diego Bollettinari, atleta Heroe´s, comentou: "É certo que hoje o Brasil é o lugar onde se mais joga beach tennis, e está evoluindo ainda mais, sendo praticado em mais cidades. Estou gostando muito do calor do pessoal pelo beach e por todos os jogadores profissionais. Seria muito legal esse calor também em todos os outros onde jogarmos pelo mundo. Brasil também é um grande palco cênico para nós jogadores".