Tricolor de Coração: Juntos outra vez

O dia era 3 de Julho de 2008, uma quinta-feira. Logo pela manhã abro o meu computador e vejo, na caixa de entrada, um e-mail do meu pai, endereçado para mim e para o meu irmão. Fico surpreso porque o meu velho não é aquela pessoa de ficar enviando e-mails para os filhos.

Abro o e-mail e meus olhos logo se enchem de lágrimas, continha uma mensagem muito curta, mas tenho certeza que doeu a sua alma escrevê-la.

O título do e-mail era Libertadores 2008 e o texto dizia:

“ Filhos,  não ganhamos, não foi dessa vez, mas fizemos uma campanha muito bonita e tenham certeza que foi muito lindo viver todos esses momentos ao lado de vocês.”

No dia anterior, tínhamos saído do Maracanã abraçados e calados, com a certeza que os Deuses do futebol, e o juiz (que não vou citar o nome) não tinham sido justos daquela vez.

Pai agora é a minha vez de escrever para você:

Na quarta começa mais uma competição Sul Americana, o Maracanã vai estar lindo, cheio de pessoas entusiasmadas e bandeiras. As festas serão tão grandiosas como nas outras vezes. Todos irão se espantar novamente com a nossa torcida, repleta de pessoas bonitas, capazes de fazer festas indescritíveis e que não param um segundo de cantar.

Se em 2008 e 2009  já foram momentos mágicos e batemos na trave, em 2017 tem tudo para ter um final diferente. Agora temos o Abel no comando, discreto, vibrante, inteligente e que nessa nova fase no Fluminense parece que nasceu para dirigir esse time.

São Paulo x Fluminense - Libertadores 2008

A torcida tricolor diz que a Libertadores 2008 ainda não acabou (Foto:VANDERLEI ALMEIDA/AFP/Getty Images)

Dessa vez não temos grandes estrelas, mas temos garotos que jogam com raça, técnica e nasceram, para o futebol, no Vale das Laranjeiras. O responsável pela armação de jogo também é um gringo, melhor que aquele que jogava em 2008. O monstro, Thiago Silva, vai fazer falta na zaga, mas em compensação irá sobrar talento no meio campo e nada de sufoco na cabeça de área, pelo contrário são tantos bons jogadores que se pudéssemos teríamos que jogar com 12. A nossa meta estará segura nas mão do experiente Diego Cavalieri e o ataque não precisará de improvisos, os garotos Pedro e Richarlison estão mostrando muita qualidade.

Lembra das festas nas arquibancadas, pois bem, aquele pessoal da antiga ainda está lá e ainda tem uma garotada com um folego e uma enorme paixão pelo Fluminense, eles até já se mobilizaram para fazer um lindo mosaico, com certeza essa será só a primeira festa do ano.

Alan Fluminense 2x1 Cerro Porteno C. Sulamericana 11 18 2009

Na Sul Americana de 2009 o Flu também fez uma ótima campanha (Foto: Getty Images)

O Capita “Carlos Alberto Torres” que sofreu com a gente nas últimas vezes vai estar lá do alto ajudando, junto com ele ainda teremos Washington, Assis, Super Ézio e tantos outros que honraram o manto e que mandarão aquela força positiva do plano espiritual.

Se antes os adversários chamavam o velho Maracanã de estádio neutro devido a distância das arquibancadas, hoje eles irão sentir a pressão no cangote, com a torcida muito mais perto do gramado, já sinto até pena dos técnicos adversários.  Por falar em Maracanã, ele está novinho e nossa cerveja voltou a ser vendida.

Recorda daquela música, que cantamos juntos contra o São Paulo, Boca e LDU: “Há tantos anos juntos, na vitória ou na derrota... Mas a certeza é que nunca vou te abandonar... Um gol sofrido não vai me abater, não  vou parar de cantar...”  Ela vai ser entoada outras vezes.

Pai, o melhor de tudo, é que estaremos juntos novamente em mais essa jornada e  iremos sair roucos e exaustos ao final de cada jogo, igualzinho das outras vezes. Para finalizar vou deixar uma pergunta. Você ainda tem aquela bandeira escrito AGORA É GUERRA?