Triatleta brasileiro completa desafio Everesting em 17h e 357km

Márcio de Miranda
·2 minuto de leitura


Missão cumprida. O triatleta Ricardo Medeiros, de 31 anos, conclui o desafio conhecido no mundo do ciclismo como Everesting, no último sábado (7/11), na Austrália, onde mora. Para arrecadar fundos para comprar cestas básicas para famílias afetadas pela Covid-19 no Brasil, o brasileiro, em 17 horas, subiu 118 vezes a Taronga Zoo Hill, em Sydney, percorrendo 353,78km, com a altimetria acumulada de 9.109m.

O objetivo do Everesting é que o ciclista suba repetidas vezes uma mesma montanha até atingir a altimetria acumulada de 8.848m de altitude, altura equivalente ao Monte Everest, que faz parte do Himalaia, localizado no Tibete.

"Meu nome, com tempo e local que eu fiz o desafio, agora está no Hall da Fama da Everesting", afirma Ricardo. "O meu pedal foi reconhecido pela Hells 500, organização que certifica as pessoas no mundo que finalizaram o Everesting. Agora eu posso comprar uma camisa de ciclismo diferenciada, especial para quem concluiu o desafio".

Ricardo é super agradecido aos triatletas que contribuíram com sua campanha de arrecadação de verbas para comprar as cestas básicas.

"A comunidade do triatlo me ajudou bastante, pois várias pessoas contribuíram para o projeto. Eles adoraram a minha proposta e realmente fiquei muito impressionado com o acolhimento que tive. Recebi muitas mensagens de apoio, inclusive no site das doações. Felizmente deu tudo certo. Vou comprar as cestas e mandar entregar na ONG Ação Querer Bem ", disse Ricardo, que vai encerrar a campanha de doações na próxima sexta-feira (13).

Para realizar o Everesting, Ricardo contou com ajuda da sua equipe de treinos (Bondi Running and Triathlon Club) e de vários amigos que pedalaram junto, que também montaram uma mesa com frutas, comidas, bebidas. Também teve bolo vegano no final da pedalada para comemorar o o aniversário do triatleta, festejado no domingo.

Ricardo teve as expectativas de arrecadação de fundos superadas. A meta inicial era de 2.200 dólares australianos (R$ 8.580,00) para comprar 100 cestas básicas e ajudar 100 famílias. Mas até o momento, já foram arrecadados 4.234 dólares australianos (R$ 16.512,60), que vai permitir que que mais famílias recebam as cestas básicas.

O ultramaratonista Márcio Villar, lenda nacional, detentor do recorde que entrou no Guiness Book em 2015, por percorrer 827,16 km na esteira, em sete dias, vai ajudar na entrega das cestas em conjunto com a ONG Ação Querer Bem, que atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social na comunidade da Cidade de Deus, no Rio de Janeiro. A distribuição será para famílias impactadas pelo COVID-19. Essa ONG tem projetos para crianças e adolescentes baseados na pratica esportiva e outras atividades educacionais.