Treinos livres de sexta-feira da F1 são reduzidos em meia hora cada

·1 minuto de leitura
O piloto britânico Lewis Hamilton em sessão classificatória para o GP de Abu Dabi, em 12 de dezembro de 2020, no circuito de Yas Marina

As duas sessões de treinos livres de sexta-feira na Fórmula 1 terão a duração de uma hora cada, no lugar da hora e meia prevista até 2020, a partir da temporada de 2021, confirmou o promotor da competição na programação apresentada nesta sexta-feira.

A terceira sessão, no sábado antes da classificação, já durava uma hora e não foi reduzida.

A redução de uma hora no total em treinos livres deve torná-los mais animados.

A largada das corridas no domingo será novamente dada em uma hora cheia, em vez de dez minutos depois, como acontecia desde 2018.

A medida havia sido tomada pelo proprietário dos direitos comerciais da F1 desde 2017, a Liberty Media, para permitir que as emissoras de televisão não perdessem "a tensão e a emoção que caracterizam os minutos anteriores a cada corrida" se conectassem com o evento na hora cheia.

A classificação de sábado não sofreu alterações.

A temporada de 2021 da Fórmula 1 deve começar no dia 28 de março no Bahrein, após o adiamento da tradicional prova inaugural na Austrália devido à pandemia de covid-19.

pel/smr/pm/aam