Treinador de natação investigado por abuso sexual é banido de atuar no Brasil

LANCE!
·2 minuto de leitura
Treinador de natação investigado por abuso sexual é banido de atuar no Brasil

O técnico de natação Sales José Alves de Carvalho foi proibido de ter acesso às competições e a qualquer evento relacionado com esportes aquático de forma vitalícia pelo Comitê de Ética e Integridade da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). A punição é a primeira do tipo no Brasil e aconteceu porque Sales está sendo investigado por abuso sexual de uma nadadora menor de idade. A informação é da CNN Brasil.

> Confira a classificação atualizada da reta final do Brasileirão e simule os resultados do seu time

O técnico está sendo investigado pela Polícia Civil de São Paulo por um suposto abuso sexual a uma nadadora menor de idade no interior do estado em 2019. Sales nega as acusações e seu advogado disse que os fatos denunciados "não são verdade".

A mãe da nadadora disse que em uma competição de natação, que ela não pode ir, Sales teria obrigado a criança a ficar no mesmo quarto de hotel que ele, onde teriam ocorrido os abusos.

- No meio da competição, ela ficou sem crédito no celular e ficou alguns dias quieta quando voltou pra casa. E no meio da semana, ela chorando muito, me falou que ela tinha sido obrigada a dividir uma cama de solteiro com ele, no mesmo quarto, mesmo tendo duas camas. Que ele dizia que a outra cama era para colocar as malas - contou a mãe da nadadora.

- E ela me contou os detalhes, que ela não conseguia dormir à noite, não conseguia comer, não conseguia falar. E em todas as noites, ele tentou ter relações sexuais com ela - concluiu.

Em dezembro de 2019, a ex-nadadora e vice-presidente do comitê de Ética, Mariana Brochado disse ter recebido um email pelo canal denuncias da CBDA (assedio@cbda.org.br), que só ela tem acesso, com o relato da mãe da nadadora. Depois do ocorrido, a menina largou o esporte.