Treinador lamenta acerto tardio de Ben Askren com o UFC: “Ele seria o campeão”

A trajetória do wrestler no Ultimate foi marcada por uma vitória e duas derrotas – Rigel Salazar

Ben Askren realizou sua estreia no Ultimate em março deste ano. No entanto, na opinião de Duke Roufus, o debute veio de forma tardia. De acordo com o treinador do meio-médio (77 kg), se ‘Funky’ tivesse firmado vínculo com o UFC anteriormente, seu desfecho na organização poderia ter sido bem diferente – com direito a conquista de cinturão.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Duke lamentou o fato de wrestler não ter assinado com o UFC em seu auge no esporte. E, de acordo com seu treinador, essa época seria em 2013, quando o americano deixou o Bellator para assinar com o ONE Championship. Apesar de ter sido campeão nas duas companhias, Askren poderia ter feito história, também, no Ultimate.

“Ele seria o campeão. Seria campeão triplo, do ONE, Bellator e UFC. Realmente acredito nisso. Infelizmente, as circunstâncias e o tempo não bateram. Vi ele fazendo coisas especiais no cage e nos treinos desde que o conheci. Mas as vezes a época não ajuda nesse meio. A coisa mais dura é o tempo. Queria que o Ben tivesse a oportunidade que ele merecia de entrar no UFC quando ele saiu do Bellator. Veríamos o verdadeiro Ben. Naquela época, ele era intocável”, opinou Roufus, antes de comentar a recente lesão de Askren.

“Tem estado ruim por um tempo. Honestamente, os treinamentos este ano foram comprometidos por conta do seu quadril. Ele é muito durão, e luta contra as adversidades. Sem querer dar desculpa, (mas a lesão) com certeza o afetou bastante”, completou o técnico.

O problema no quadril, inclusive, serviu de gatilho para o americano pendurar as luvas. Após seu revés diante de Demian Maia, o especialista na luta agarrada decidiu se aposentar do esporte.

Leia também