Treinador é recontratado dois dias após demissão na Itália

Davide Nicola, treinador da Salernitana, havia sido demitido na segunda-feira e voltou ao comando técnico nesta quarta.

Davide Nicola, treinador da Salernitana, havia sido demitido na segunda-feira e voltou ao comando técnico nesta quarta.
Davide Nicola, treinador da Salernitana, havia sido demitido na segunda-feira e voltou ao comando técnico nesta quarta. Foto: (Francesco Pecoraro/Getty Images)

Depois de ser goleada por 8 a 2 para a Atalanta no último domingo, em partida válida pela 18ª rodada da Série A do Campeonato Italiano, a Salernitana demitiu o treinador Davide Nicola na última segunda-feira, um dia depois de ter sofrido o placar elástico. O que não se imaginava é que, 48 horas depois, o clube voltasse atrás da decisão e recontratasse o líder do comando técnico.

O retorno, que não foi oficializado pelo clube, teve como fonte o próprio técnico, que utilizou seu perfil oficial no Instagram para anunciar que recebeu um telefonema do presidente, Danilo Iervolino, e aceitou o convite para voltar: "Agradeço ao presidente por me ter chamado. Esta é a demonstração de que o novo futebol é um futebol de paixão e de coração, e, por isso, quero retribuir a sua confiança com todas as minhas forças e com toda a paixão que tenho" diz um trecho da publicação.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também:

Na Salernitana desde a temporada passada, Nicola comandou 34 partidas, sendo 8 vitórias, 12 empates e 14 derrotas. Na última edição do Italiano o treinador conseguiu evitar o rebaixamento e nesta temporada o cenário é o mesmo. Ocupando a 16ª colocação na tabela de classificação, com nove pontos a mais que o Verona, primeiro na zona de rebaixamento, o clube agora tem a pior defesa da competição.

Leia o pronunciamento oficial de Davide Nicola:

"Eu digo-te a verdade. Ontem recebi um telefonema do presidente Lervolino que, com seus modos sempre amáveis ​​e gentis, me explicou as razões de sua decisão que tomou com amargura, mas que marcaria a descontinuidade após o terrível jogo de Bérgamo contra o Atalanta. De imediato, faço o mea culpa, assumindo todas as responsabilidades pelo desempenho inadequado e consequente pesada derrota. Porque acredito neste esquadrão, assim como nos homens que o compõem, assim como acredito na grande Sociedade por trás dele. Pedi com todas as minhas forças ao Presidente que revisse a cláusula de isenção, sabendo que estava tocando os cordões de uma alma humana que tem uma profunda sensibilidade para entender e deseja fortemente construir um futebol diferente. Porque amo Salerno e acredito cegamente neste projeto. 'Histórias de homens que fazem grandes coisas', assim sempre nos contou o Presidente, que - como sempre reconheci - foi o principal arquiteto da salvação da época passada.

Foi ele quem incutiu em nós paixão, personalidade e ferocidade em alcançar coisas impossíveis. É ele quem acredita fortemente que quando os homens puxam todos na mesma direção, eles são capazes de coisas extraordinárias.

E já vi muitas coisas extraordinárias feitas por ele.

Desde a sua prodigiosa empreitada no mundo do treino, aos seus surpreendentes projetos no campo editorial até às convulsões no mundo do futebol em poucos meses. Estes são os homens que não quero abrir mão, agradeço ao Presidente por me ter chamado, esta é a demonstração de que o novo futebol é um futebol de paixão e de coração e por isso QUERO retribuir a sua confiança com todas as minhas forças e com toda a minha paixão que eu tenho. Com a Gestão Esportiva liderada por Morgan

De Sanctis, a quem agradeço a mediação sem a qual esta operação não teria sido possível, semanas de muito trabalho e confronto contínuo nos esperam para alcançar nossos objetivos.

Agora vamos recomeçar juntos, TODOS nós, e contar mais uma extraordinária história do futebol, devolvendo aos torcedores do Granada a mesma paixão e o mesmo sentimento de pertencimento que ele nos mostra incondicionalmente.

Isso é Salerno, isso é Salerno: muito mais que um time de futebol".