Treinador brasileiro participa de clássico que para a Tailândia

Alexandre Gama é o comandante do Muangthong (Divulgação)
Alexandre Gama é o comandante do Muangthong (Divulgação)


O mais reconhecido treinador do futebol emergente da Tailândia é brasileiro. O carioca Alexandre Gama é uma celebridade no país e no continente asiático, sendo disputado por equipes de vários países. De volta ao futebol de clubes, depois de sair da seleção olímpica da Tailândia, Gama assumiu o desafio de pegar um dos três maiores clubes do país e reverter uma situação complicada.

O Muangthong estava na zona de rebaixamento e ameaçado de cair pela primeira vez. Contratado para dar resultado e tirar o clube desta situação, Alexandre Gama conseguiu resultados impressionantes que posicionaram o gigante tailandês já entre os cinco melhores no campeonato nacional.

Neste sábado, entretanto, um duelo que promete parar tudo e inclusive mexer com o brasileiro. O maior clássico ocorre entre Muangthong e Buriram, clube este que abriu as portas para o treinador, com muitas conquistas. Será a primeira vez, pelo novo clube, que Gama terá esta emoção, o que vem balançando o treinador.



- Vai ser um jogo que mexerá comigo. Emoção de pegar pelo meu novo e popular clube o maior adversário no derby do país. Aqui tudo para e não será diferente agora. Nosso time está numa evolução grande, precisa ainda se ajustar e por isso esta partida é importante. Vai ser diferente pra mim pela relação que fiz e pelos momentos felizes que vivemos, mas vamos trazer agora para este novo trabalho - disse o técnico brasileiro, que explica o que mudou para a radical alteração na forma de atuar do time de maior torcida no país.

- Institui minha filosofia junto com minha comissão e os jogadores também já me conheciam. Nada além de muito trabalho, disciplina e um jogo mais agressivo e armado. Precisamos corrigir certas coisas e com seis partidas pro final da temporada, queremos nos colocar melhor, o que seria muito bom para quem estava na zona de rebaixamento - concluiu o brasileiro, que está no seu terceiro clube na Tailândia e com mais de 15 conquistas de títulos, seja pelo Buriram, o primeiro, como o Chiangrai, o último.


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também