Treinador aposta que McGregor não lutará novamente na Irlanda

Apesar de ter apenas 28 anos, Conor McGregor é sem dúvidas a maior estrela do MMA na atualidade. O campeão peso-leve (70 kg) possui uma legião de fãs espalhados por todo mundo, mas os de seus país de origem se destacam ainda mais por sua paixão aflorada pelo lutador. E para tristeza destes torcedores, de acordo com John Kavanagh, treinador principal do ‘The Notorious’, seu atleta não lutará novamente na Irlanda.

Em entrevista concedida em um evento promocional na Austrália, o treinador explicou as razões que fazem com que ele acredite que o falastrão não lutará no país onde nasceu. Para embasar sua opinião, Kavanagh usou as diferenças de fuso-horário entre a Irlanda e os EUA, já que, mesmo localizado na Europa, o possível evento atenderia a demanda norte-americana de horário de transmissão – o que, baseado em seu discurso, seria inviável para os fãs que estivessem presentes.

“Tenho que ser honesto, eu não o vejo lutando na Irlanda novamente. A diferença de horário (entre a Irlanda e os EUA). Ele estaria fazendo uma apresentação às 4 horas [da manhã] do jeito que Alexander Gustafsson teve que fazer. Imaginem pessoas irlandesas das 8 horas da noite às 4 da manhã bebendo e depois Conor aparecendo… Haveria 80 mil pessoas quase dormindo nas cadeiras. Eu não acho que isso vai acontecer”, relatou ao site ‘Independent’.

Além de analisar as chances de McGregor atuar novamente na Irlanda, o treinador também deu seu ponto de vista sobre o combate entre seu atleta e Floyd Mayweather. John Kavanagh indicou a possibilidade do confronto de boxe acontecer até o final do verão europeu (inverno brasileiro), mas também garantiu que, caso o duelo não saia do papel, The Notorious defenderá o cinturão peso-leve do UFC.

“O que eu vejo acontecendo este ano é a luta de Mayweather, talvez no final do verão ou algo parecido. No entanto, digamos que Mayweather não queira fazer isso por qualquer motivo, então eu poderia nos ver lutando no MMA até o final do verão pelo cinturão dos leves. Uma coisa que você têm que entender sobre Conor – e isso pode chacoalhar seus ossos – é que sua motivação não é dinheiro quando se trata de lutar”, completou.