Tratamento particular tem sido fundamental para Harry Kane salvar a sua Copa do Mundo


A entrada do zagueiro iraniano Pouraliganji poderia facilmente tirar o atacante inglês Harry Kane da Copa do Mundo se acontecesse, por exemplo, há três anos. No entanto, o histórico de problemas no tornozelo do astro da Inglaterra fez com que desde 2019 ele fizesse tratamentos específicos com um especialista em medicina esportiva e, desde então, a quantidade de problemas que o jogador vinha tendo diminuiu. Isso contribuiu para que a região não estivesse tão fragilizada com a falta que o camisa 9 sofreu no jogo de estreia da Inglaterra no Mundial, na última segunda-feira (21).

+ LANCE! recebe Zico e Marcos Uchôa na estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo

+ Site internacional escolhe as melhores e as piores camisas da história das Copas do Mundo

Entre 2016 e o início de 2019, Kane sofreu quatro lesões sérias no tornozelo que o tiraram por, pelo menos, 20 dias dos gramados. A última deixou o atleta de molho durante 40 dias. A maioria dos problemas comprometeram os ligamentos da região. Foram três contusões no lado direito e uma no esquerdo.

Desde abril de 2019, no entanto, o ídolo da Inglaterra iniciou um tratamento particular com o Dr. Alejandro Elorriaga Claraco, renomado profissional espanhol, mas que é radicado no Canadá. O médico tem um extenso currículo de serviços prestados a atletas de diversos esportes, em especial o golfista Justin Rose, campeão do US Open de 2013, que teria indicado o especialista à Harry Kane.

+ Confira a tabela da Copa do Mundo e simule os jogos do Mundial

O centroavante da seleção inglesa é fã de golfe e mantém boa relação com Rose, que em certa ocasião, inclusive, classificou o Dr. Elorriaga Claraco como ‘um gênio’, em entrevista ao ‘Times’.

Kane, Rooney e Justin Rose (golfista) - 2016
Kane, Rooney e Justin Rose (golfista) - 2016

Kane e Rose, além do ex-atacante Rooney, durante evento em 2016 (Foto: Reprodução/Instagram Justin Rose)

De acordo com o perfil do médico no LinkedIn, ele ‘tem prestado consultoria nas áreas de medicina esportiva e biomecânica funcional nos últimos 33 anos’. Alejandro é especialista nos tratamentos utilizando o sistema de acupuntura.

Os trabalhos do profissional de medicina com Kane eram feitos em horários alternativos ao treinamento do jogador no Tottenham, clube em que atua. A meta do atacante era justamente diminuir a constância de lesões e chegar na melhor forma ao Mundial.

O tratamento já havia mostrado resultado através do aumento do número de jogos e diminuição das lesões do capitão da seleção inglesa nas duas últimas temporadas em relação às anteriores. Se nas temporadas 2018/19 e 2019/20 o centroavante fez 40 e 34 partidas, respectivamente, na de 2020/21 ele esteve em campo 49 vezes, e em 2012/22 foram 50 jogos disputados. No período foram somente duas lesões no tornozelo, ambas em 2021, mas que tiraram Kane de combate somente por uma semana, em ambas as ocasiões.

Dr. Alejandro Eloriaga Claraco
Dr. Alejandro Eloriaga Claraco

Elorriaga ministrando um curso na cidade de Murcia-ESP em 2018 (Foto: Reprodução/Twitter Fisioportunity)

A ‘prova dos nove’ para saber se o tratamento do atacante surtiu efeito foi a primeira rodada da Copa do Mundo, quando Harry Kane foi atingido no tornozelo direito, permaneceu em campo por mais 25 minutos e não teve lesão constatada em exames realizados, ainda que tenha deixado o estádio Internacional Khalifa mancando e com faixas de proteção no local atingido.

Nos últimos dias o tornozelo do astro inglês se manteve dolorido, mas bem menos em relação ao pós-jogo contra o Irã. Ele até conseguiu treinar na atividade da última quarta-feira (23). A ideia é que se o jogador consiga fazer parte do treinamento desta quinta-feira (24) ele fique à disposição da Inglaterra para o duelo contra os Estados Unidos, pela segunda rodada do grupo B do Mundial, nesta sexta-feira (25).

Existe a possibilidade do atleta ser preservado do jogo contra o US Team, por precaução, mas a possibilidade de corte na Copa do Mundo é inexistente no momento.