Trabalhadores da Amazon farão greve após infecções de COVID-19

Yahoo Finanças
Trabalhadores da Amazon organizam greve na Alemanha. (Foto: Andreas Rentz/Getty Images)
Trabalhadores da Amazon organizam greve na Alemanha. (Foto: Andreas Rentz/Getty Images)

Trabalhadores da Amazon, a gigante do comércio eletrônica propriedade do bilionário Jeff Bezos, vão iniciar uma greve a partir desta segunda-feira (29), na Alemanha. Eles pedem à empresa melhores condições de segurança em seus centros logísticos, depois que dezenas de funcionários foram infectados pelo novo coronavírus enquanto trabalhavam. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Finanças no Google News 

O sindicato dos trabalhadores na Alemanha afirmou à agência de notícia Reuters que a greve deve durar pelo menos 48 horas. Segundo o sindicato, entre 30 e 40 funcionários foram infectados enquanto trabalhavam nos centros logísticos da Amazon.

Leia também

A Amazon, segundo o órgão sindical, estaria priorizando seus lucros em detrimento da segurança dos funcionários. Essa não é a primeira vez que esse tipo de acusação é feita à empresa, principalmente no período da pandemia.

A empresa americana é uma das que vêm lucrando com o confinamento no mundo inteiro, quando compras online aumentaram. Apesar de ter anunciado medidas de proteção com investimentos bilionários, funcionários da empresa no mundo todo seguem sendo contaminados. 

Em Nova York, a empresa está sendo processada pelo mesmo motivo. Nesse processo, a Amazon foi acusada ainda de manter uma política de “silenciamento sistemático” em torno do problema. 

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também