Três treinadores no Brasileiro, um interino, um no Carioca: nenhum conseguiu regularidade no Vasco

Felippe Rocha
·2 minuto de leitura


A melancólica temporada 2020 do Vasco vai chegando ao fim com o praticamente irreversível rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Mas nas outras competições o time também decepcionou. Em maior ou menor grau, os cinco comandantes tiveram deixaram a desejar em determinado momento. Confira os aproveitamentos de cada um:

Na temporada:

Luxemburgo: 11 jogos - duas vitórias, três empates e cinco derrotas. 27%
Sá Pinto: 15 jogos - três vitórias, seis empates e seis derrotas. 33,3%
Alexandre Grasseli (interino): três jogos - três derrotas. 0%
Ramon Menezes: 18 jogos - oito vitórias, quatro empates e seis derrotas. 51%.
Abel Braga: 14 jogos - quatro vitórias, cinco empates e cinco derrotas. 40%.

No Brasileiro:

Luxemburgo: 11 jogos - duas vitórias, três empates e cinco derrotas. 27%
Sá Pinto: 11 jogos - duas vitórias, quatro empates e quatro derrotas. 33%
Alexandre Grasseli (interino): três jogos - três derrotas 0%.
Ramon Menezes: 13 jogos - cinco vitórias, três empates e cinco derrotas. 46%.
Abel Braga saiu antes do início do Brasileiro.

-> Confira e simule a classificação do Campeonato Brasileiro

Com Abel Braga, o time penou para passar pelo ABC (RN) e pelo Altos (PI). Ainda perdeu, em casa, o primeiro jogo contra o Goiás. Teve dificuldades, mas passou pelo Oriente Petrolero (BOL), pela Copa Sul-Americana. Encaminhou a eliminação no Estadual.

Com Ramon Menezes, a equipe venceu, mas não conseguiu se classificar no Carioca. Ganhou do Goiás, fora de casa, no tempo regulamentar e nos pênaltis, avançando na Copa do Brasil. Mas seria eliminado ao não conseguir vencer o Botafogo em casa.

Alexandre Grasseli pouco pôde fazer no período como interino. Ricardo Sá Pinto comandou a classificação em cima do Caracas (VEN). O português, por outro lado, era o comandante à época da eliminação para o Defensa y Justicia (ARG).

Em comum entre os cinco comandantes, a dificuldade de fazer o Vasco jogar bem.