As três lições do Gauchão - O Guarani pode surpreender o Grêmio?

Após a frustração de poupar atletas contra o Guaraní-PAR, na semana passada, e mesmo assim, com força total, ser eliminado para o Novo Hamburgo, na semifinal do Gauchão, não vai passar tão cedo. As lições tiradas do revés, porém, precisam ser assimiladas rapidamente.

Os problemas são velhos conhecidos, a bola parada defensiva e a dificuldade de encontrar espaço contra retrancas. O Guaraní, rival desta quinta-feira (27), às 21h45 (de Brasília), na Arena, e que tem os mesmos sete pontos do Tricolor, está interessado em aproveitar a queda gremista.

"Empatamos (1 a 1) uma partida que tranquilamente poderíamos ter ganho, assim como eles. Devemos corrigir os erros porque na Arena eles (Grêmio) têm um protagonismo ainda maior. Mas estamos muito confiantes na vitória", analisou o técnico Daniel Garnero.

Garnero Guarani

(Foto: Getty Images)

VEJA TAMBÉM:

Três são as principais lições que Renato e sua comissão tiraram da eliminação. Confira abaixo o que fazer para o Guaraní não impedir o Grêmio de se isolar como líder do Grupo 8 da Liberta:

Protagonistas precisam chamar a responsabilidade para si

As boas atuações do Grêmio em 2017 passam pelos pés de Bolaños e Luan. Quando a dupla teve boa atuação, o time "funcionou". Léo Moura, que será utilizado como lateral direito, também se destacou em algumas partidas, mas é na dupla e em Maicon e Geromel, lideranças no meio e na defesa, em quem é depositada mais responsabilidade.

Para vencer, é preciso rapidez no meio-campo

O Grêmio controlou o jogo contra o Novo Hamburgo, mas não conseguiu marcar gols. Nos dois jogos contra o time do interior gaúcho, o time de Renato teve dificuldades para criar chances de gol. O toque de bola, marca registrada do time no ano passado, foi lento.

Geromel - Grêmio

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação)

Para que o time evolua, sem Douglas, que segue lesionado até agosto, os meio-campistas precisam fazer a bola girar de um lado até o outro, com rapidez, encontrando espaços e acionando Pedro Rocha, Bolaños e Luan, os que mais finalizam hoje no time titular.

Erros na defesa não serão perdoados

A bola aérea defensiva é uma herança de Roger Machado, que até o começo do ano, havia sido resolvida por Renato Gaúcho. Porém, nos dois jogos contra o Noia e em alguns momentos nesta temporada, o Grêmio sofreu gols como não estava acostumado.