Três jogadores não se reintegram aos trabalhos na Chapecoense

Futebol Latino
LANCE!


Em informação passada oficialmente pela Chapecoense, três atletas do elenco principal não deram sequência aos trabalhos por questões burocráticas sendo que, em apenas um desses casos, o jogador tem maiores chances de prosseguir no plantel: os atacantes Ari Moura, Paulinho Moccelin e Silvano.

No caso de Ari, o contrato de empréstimo que havia fixado junto ao Metropolitano, dono de seus direitos, teve a sua rescisão encaminhada. O nome de 23 anos de idade fez apenas nove jogos na temporada 2019 sem marcar nenhum gol.

Já em relação a Silvano, o jogador de 23 anos de idade que passou por várias categorias de base do Verdão do Oeste chegou a ficar emprestado nas últimas duas temporadas e, em seu retorno, não teve o contrato profissional renovado.

Por fim, a única situação que está interrompida puramente pelo aspecto de trâmites contratuais é Moccelin.

Apesar de ter feito somente seis partidas com um gol antes da pausa forçada das competições mediante a pandemia, o acordo de empréstimo vigente junto ao Londrina tem sido motivo de conversas entre as partes com a intenção da Chape em manter o jogador de 26 anos de idade nas opções do técnico Umberto Louzer.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também