Tottenham dá vexame na Europa League e emplaca feito que não acontecia desde 2017; saiba qual

Nathalia Almeida
·2 minuto de leitura

Tottenham e competições europeias = 'casamento' sem nenhuma intimidade e fadado ao fracasso. Ano após ano, o clube londrino encontra um jeito diferente de surpreender torcedores e fãs de futebol com eliminações improváveis, mas o que vimos nesta quinta-feira (18), superou o próprio padrão negativo estabelecido pelos Spurs nas últimas décadas.

Vitorioso por 2 a 0 no jogo de ida contra o Dínamo Zagreb (CRO), o Tottenham poderia perder por até um gol de diferença que ainda assim avançaria às quartas da Europa League. Além da vantagem, o time inglês se via diante de um rival teoricamente 'em frangalhos', já que o Zagreb estampou as manchetes policiais durante a semana por conta de um grave problema: seu treinador, Zoran Mamić, precisou deixar o cargo após ser condenado à prisão por fraude.

Mourinho não vive um bom momento no clube londrino | Jurij Kodrun/Getty Images
Mourinho não vive um bom momento no clube londrino | Jurij Kodrun/Getty Images

Mas o Tottenham, mesmo com este cenário amplamente favorável, se enrolou em seu próprio favoritismo e deu vexame fora de casa: derrota por 3 a 0, com direito a hat-trick do centroavante Mislav Oršić, resultado que garantiu o time croata nas quartas de final da Europa League.

Foi a primeira vez desde a temporada 2016/17 que um time inglês sofreu uma remontada destas proporções em uma competição europeia: na ocasião, o Manchester City perdeu uma vantagem de dois gols para o Mônaco, caindo precocemente na Champions League.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Além disso, esta foi apenas a terceira derrota por 3 ou mais gols de diferença na carreira de José Mourinho em competições europeias, sendo a segunda no comando do Tottenham. A outra foi para o Borussia Dortmund em 2013, quando comandava o Real Madrid.