"Podemos mudar a história do PSG", diz Daniel Alves antes de enfrentar o Real

EFE

Paris, 5 mar (EFE).- O lateral-direito Daniel Alves se mostrou convencido de que sua equipe, o Paris Saint-Germain, tem chances de eliminar o Real Madrid e se classificar para as quartas de final da Liga dos Campeões, o que, segundo ele, pode mudar o patamar do clube em âmbito europeu.

"É um grande desafio para nós, podemos mudar a história do PSG nesta competição. Temos uma oportunidade única de dar um passo adiante como clube, como jogadores e como grupo em geral", declarou o brasileiro em entrevista coletiva nesta segunda-feira, um dia antes do duelo com o Real.

Derrotado por 3 a 1 na partida de ida, no último dia 14, o PSG precisará vencer por 2 a 0 ou por uma vantagem ainda maior nesta terça no Parc des Princes para passar de fase. Caso devolva o placar de 3 a 1, levará o confronto para a prorrogação.

"Temos a oportunidade de eliminar um campeão desta competição, e a história diz que isso te deixa mais perto do título. Representa um recado de que você tem as armas necessárias para chegar lá. Com essa convicção, vamos enfrentar o adversário", acrescentou.

Daniel Alves também comentou a ausência de Neymar, que passou por cirurgia no último sábado em Belo Horizonte devido a uma fissura do quinto metatarso do pé direito. O lateral disse que conversa diariamente com o camisa 10 e considerou que o time parisiense continua forte mesmo sem o jogador mais caro da história.

"Temos duas opções, sentar e começar a chorar ou levantar e lutar. É impossível não sentir a sua ausência, mas é preciso levantar e brigar. Nosso time continua sendo forte porque tem outros grandes jogadores", opinou.

Por sua vez, o técnico Unai Emery comemorou o fato de poder decidir a eliminatória em casa. Desde 2013, o PSG vem chegando ao mata-mata da Liga dos Campeões e em todas as ocasiões foi eliminado como visitante.

"Pela primeira vez na história recente do Paris Saint-Germain na Liga dos Campeões, um jogo de volta importante será disputado em casa. Vamos trabalhar, tentar fazer com que este jogo seja diferente de outros da história recente do clube", declarou o treinador espanhol. EFE


Leia também