Tostão crava: "Depois de Pelé, para mim, é o Messi"

Goal.com

Quem nunca se envolveu em um debate sobre quem foi o melhor jogador de todos os tempos. Durante muito tempo essa discussão envolveu Pelé e Maradona, aumentando a rivalidade entre Brasil e Argentina. Mas hoje, muitos acreditam que a verdadeira disputa deve ser entre Messi e Pelé, com o camisa 10 do Barcelona já tendo ultrapassado seu compatriota campeão da Copa do Mundo de 1986.

Mas para falar desse eterno embate, ninguém melhor do que um outro craque que jogou ao lado do Rei do futebol. Tostão, hoje comentarista esportivo e campeão com o Brasil na Copa do Mundo de 1970, também acredita que Messi já esteja logo abaixo de Pelé. Mais ainda assim, para ele, ninguém consegue superar camisa 10 do Brasil.

"Pra mim, depois do Pelé, é o Messi. Por tudo que ele faz em campo e pela regularidade. Pelé foi superior, era mais completo, tinha força física além da técnica apurada. O Messi joga sem encostar no adversário", afirmou Tostão em entrevista à Rádio Grenal.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Mas apesar de Messi ter dominado o futebol mundial na última década, muitos ainda acreditam que Maradona seja superior ao craque do Barcelona, principalmente pelas incríveis exibições na Copa do Mundo de 1986, que terminou com a Argentina como campeã. 

Messi, por outro lado, nunca conseguiu dar um título significativo à seleção de seu país, apesar de ter chegado à final do Mundial de 2014, no Brasil. Mas para Tostão, isso não apaga os feitos enormes que o “extraterrestre” vem conquistando.

Messi Pele
Messi Pele
Foto: Twitter

"Maradona teve um destaque maior que Messi, mas por um curto período. Messi mantém o alto nível por mais de 10 anos. Tem regularidade. É difícil jogar bem por tanto tempo. Por isso, depois de Pelé, pra mim, é o Messi".

Apesar da curta carreira, Tostão também provou ser um dos grandes craques do futebol brasileiro. Mesmo atuando como meia no Cruzeiro, jogou a Copa de 1970 como um “falso 9”, o que é muito utilizado nos dias de hoje. Mas ainda assim, ele reconhece que está abaixo de Pelé, Messi ou Maradona.

"Eu tenho consciência que fui um grande jogador, mas sei que fui bem abaixo dos melhores".

Mas o fato é que certamente é muito difícil comparar gênios de diferentes épocas do futebol. Todos foram dominantes em seus tempos e sempre haverá quem prefira um ou outro. A disputa entre Pelé, Messi e Maradona continuará dividindo os amantes do futebol até que novos jogadores entrem neste seleto grupo e esquentem ainda mais as discussões.

Leia também