Torcida da Universidad briga com a PM e arranca cadeiras em Itaquera

A torcida da Universidad de Chile, que lotou o espaço destinado aos visitantes no estádio de Itaquera, entrou em confronto com a Polícia Militar pouco antes da partida entre os chilenos e o Corinthians, na noite desta quarta-feira, em São Paulo. Após algumas provocações dos dois lados de aficionados, alguns dos visitantes ficaram irritados com os responsáveis pela segurança e deram início a uma breve confusão.

O problema começou quando a PM tentou afastar os chilenos da divisória com a torcida alvinegra presente também no Setor Sul da arena, também com bom número de pessoas. Incomodados com os empurrões da polícia, os chilenos foram para o confronto direto e chegaram a arremessar algumas cadeiras do local em meio ao duelo. A briga, porém, foi apaziguada em poucos menos de cinco minutos.

Os jogadores, por sinal, nem chegaram a ver a batalha nas arquibancadas, já que nem haviam saído do vestiário. Quando apareceram no gramado, os dois lados fizeram muita festa, cada um do seu jeito. Enquanto os corintianos, no setor Norte, acenderam diversos sinalizadores e criaram uma nuvem de fumaça que sobrevoou o campo. Do outro lado, também alguns sinalizadores e muitas fitas de papel nas cores vermelha e azul.

O jogo entre La U e Timão é apenas o duelo de ida da primeira fase da competição continental, marcando a estreia de ambos no torneio. A volta será disputada no dia 10 de maio, na cidade de Santiago, capital do Chile. Antes disso, o clube paulista joga mata-matas tanto do Campeonato Paulista, contra o Botafogo-SP, quando da Copa do Brasil, contra o Internacional.