Torcida quebra recorde de púbico em um jogo da base em classificação do Palmeiras à final da Copinha

Jogadores do Palmeiras festejam classificação à final com torcedores (Foto: Fabio Menotti/Palmeiras)


A integração das categorias de base à rotina do Palmeiras vai muito além de abastecer o time principal de Abel Ferreira. No sábado (21), em plena noite, 24.016 torcedores estiveram no Allianz Parque para acompanhar a vitória por 2 a 1 sobre o Goiás que classificou o Verdão para mais uma final de Copa São Paulo de juniores, pela primeira vez na história a segunda seguida.

É o maior público já registrado pelo Verdão em uma partida das categorias de base no Allianz Parque.


+ Saiba 55 nomes famosos em clubes de menor expressão nos estaduais

- Eu tenho esse sentimento cada vez mais. O torcedor está próximo das categorias de base, acompanhando com atenção o crescimento dos jogadores. E essa relação que tem se criado é espetacular para a formação dos atletas. Jogar em um ambiente como esse é espetacular para eles já subirem cada vez mais prontos (para o profissional) - apontou o técnico Paulo Victor.

- Como a gente sempre fala, temos 11 jogando dentro do campo, mas com muitos torcedores fora isso é um gás a mais. Você pensa que não pode chegar em uma bola e acaba ganhando confiança para se desdobrar. O torcedor nos ajuda bastante - completou o atacante Kevin, autor de um golaço contra o adversário goiano.

Agora classificado à final, o Palmeiras espera o adversário da final (Santos e América-MG jogam logo mais) para decidir junto à FPF (Federação Paulista de Futebol) qual a sede da partida.

Se ano passado o Allianz Parque apareceu como escolha óbvia por conta da ausência do Pacaembu, fechado para reformas, desta vez há problemas, como a realização de um show da banda estadunidense Backstreet Boys para a casa palmeirense no dia 27, dois dias depois da data da decisão, tradicionalmente realizada no dia do aniversário da cidade de São Paulo (SP).

Uma das soluções apontadas é o fechamento parcial de um setor das arquibancadas para a montagem do palco, algo já feito pela administração da arena, por exemplo, na final do último Campeonato Paulista.

- O Palmeiras não tem medido esforços para trazer os nossos jogos para o Allianz. E, se dependesse da gente, era uma escolha óbvia. Jogar no nosso estádio é fundamental, muito prazeroso. A gente se sente muito bem aqui, à vontade - completou PV.