Torcedores tunisianos mostram a faixa "Palestina livre" na Copa

A faixa
A faixa "Palestina livre" exibida pelo grupo de torcedores da Tunísia na derrota desse país por 1 a 0 para Austrália. Foto:Tnani Badreddine/DeFodi Images via Getty Images

Não foi apenas a comemoração de Mitchell Duke que chamou atenção no triunfo da Austrália sobre a Tunísia pela segunda rodada do Mundial do Catar, ou seja, outro fato que também repercutiu foi que torcedores tunisianos mostraram a faixa “Palestina livre” na Copa do Mundo.

Esse gesto rendeu aceitação no Twitter: “Palestina livre do Hamas????” “Se fosse um torneio na Europa, as câmeras não iriam mostrar. Palestina livre. Isso é maravilhoso”. “Inicialmente, pensei em boicotar a Copa do Mundo. Você conhece os direitos humanos, etc., mas estou adorando isso. Finalmente, a ocupação palestina deve ser discutida. Palestina livre”, opiniões de alguns internautas.

Leia também:

Também houve outros questionamentos nessa rede social. “Eles provavelmente deveriam aprender sua história e perceber de onde veio a palavra 'Palestina' e quem os romanos expulsaram antes de nomeá-la assim”. “LGBTQ é uma minoria extrema no mundo. Por que os palestinos fariam dos direitos humanos ocidentais para LGBTQ uma prioridade quando suas terras e casas estão sendo tomadas?” “Perdedores em campo e nas arquibancadas”, opiniões de twitteiros.

Tipo de manifestação que parte na contramão da FIFA. A entidade máxima do futebol geralmente costuma impedir que jogadores e adeptos manifestem politicamente durante os jogos. Vale lembrar que antes do começo da Copa o presidente da FIFA, Gianni Infantino, solicitou as 32 seleções que o futebol ocupasse o centro do palco sobre a política.

Esse tema não é novidade nesta Copa do Mundo. A seleção e torcida do Catar usaram braçadeiras e fitas com a bandeira palestina na partida de abertura do Catar contra o Equador no último domingo (20). Houve torcedores sauditas, que seguraram bandeiras palestinas na vitória da Arábia Saudita por 2 a 1 contra a Argentina nessa terça-feira (22).

A situação da Tunísia está difícil dentro de campo. O time do norte da África empatou um jogo e perdeu outro. Além de ter que vencer a França, depende da combinação de resultados Austrália e Dinamarca para se classificar para as oitavas de final.