Torcedores picham sede social do Palmeiras: 'Queremos jogadores'

O início de temporada do Palmeiras não passou ileso pelas críticas da torcida. No fim da noite deste domingo, os muros da sede social do clube foram pichados com mensagens de protesto. A manifestação ocorre horas depois do empate em 0 a 0 com o São Paulo, pelo Campeonato Paulista.
As frases pichadas próximas da entrada principal do clube pediam a contratação de jogadores, principalmente após as saídas de Danilo e Gustavo Scarpa, titulares absolutos em 2022. Além disso, os dizeres não pouparam críticas à presidente Leila Pereira e à diretoria palmeirense. Confira:

- Queremos jogadores;​
- Acorda blogueirinha;
- Diretoria fraca;
​- Leila, cumpra suas promessas.

Após o apito final do empate com o São Paulo, neste domingo, a Mancha Verde, maior torcida organizada do Verdão, protestou contra a atual fase e as movimentações da direção alviverde. "Ô, Ô, Ô, queremos jogador", "vergonha, vergonha, vergonha, diretoria sem vergonha" e "Ô Leila, incompetente, pegou o Palmeiras para brincar de presidente" foram os cânticos ouvidos na arena.

Leia também:

Muro Pichado - Sede Social Palmeiras
Muro Pichado - Sede Social Palmeiras

Muro da sede social do Palmeiras foi pichado (Foto: Reprodução)

Para completar, Abel Ferreira, em sua entrevista coletiva pós-jogo, evitou pedir contratações em quantidade, mas declarou sua preferência por jogadores prontos e não mais a serem potencializados. Até aqui, o Palmeiras é o único dos grandes de São Paulo a não ter se reforçado.


O próximo compromisso do Verdão será nesta quarta-feira, diante do Ituano, às 19h30, pela quarta rodada do Paulistão. Até aqui, o Alviverde soma cinco pontos em três partidas e apenas um gol marcado. No dia 28 de janeiro, próximo sábado, a equipe de Abel encara a Supercopa do Brasil, diante do Flamengo, em Brasília. Será a primeira disputa de título desta temporada.