Torcedores holandeses têm direito de boicotar a Copa do Mundo, diz Van Gaal

Van Gaal em treino da Holanda

Por Mark Gleeson

DOHA (Reuters) - O técnico da Holanda, Louis van Gaal, disse que os torcedores holandeses que estão boicotando a Copa do Mundo por questões de direitos humanos estão certos em fazê-lo, mas espera que, se sua seleção chegar à final, eles pelo menos assistam ao jogo pela televisão.

Van Gaal também repetiu sua afirmação de que o Catar não deveria sediar a Copa do Mundo, mas disse que é por ser muito pequeno para o torneio de 32 seleções e que as sedes deveriam ser restritas aos principais países do futebol.

Mas ele também afirmou que os esperados 3.000 torcedores holandeses que viajarão para o torneio serão importantes para seu time.

"É fantástico que eles estejam aqui", disse ele em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Sobre os torcedores que boicotam a Copa do Mundo do Catar por questões de direitos humanos, Van Gaal acrescentou: "Eles estão certos em fazer isso, mas espero que joguemos tão bem que, no final do torneio, quando jogarmos a final, eles estarão assistindo pela TV como somos bons."

Uma pesquisa com 28.000 entrevistados na Holanda, conduzida por EenVandaag e publicada na terça-feira, apontou que apenas 14% estavam interessados ​​em acompanhar o torneio após anos de publicidade negativa sobre o Catar.

A nação do Golfo tem rejeitado muitas das alegações sobre o tratamento dos trabalhadores imigrantes e disse que a Copa do Mundo ajudou a trazer melhores condições de trabalho.

"Temos que jogar a Copa do Mundo nos países mais experientes", acrescentou Van Gaal, que também elogiou a organização e as instalações.

"O campo de treinos que temos não podia ser melhor. O hotel e a organização têm sido fantásticos. Estou mesmo ansioso pelo torneio, mas é mais importante que os meus jogadores sintam o mesmo."