Torcedores do Catar criticam seleção após segunda derrota e eliminação na Copa do Mundo

Torcida do Catar no estádio durante partida da equipe contra o Senegal

Por Philip O'Connor

DOHA (Reuters) - Decepcionados, torcedores do Catar criticaram a seleção do país depois que uma segunda derrota consecutiva eliminou os anfitriões da Copa do Mundo nesta sexta-feira, uma vez que o empate entre Equador e Holanda garantiu que os donos da casa estão fora da próxima fase.

O Catar perdeu o jogo de abertura do torneio por 2 x 0 para o Equador no domingo e, embora seu desempenho tenha sido melhor na sexta-feira, a derrota por 3 x 1 para o Senegal tinha deixado o time à espera de um milagre para chegar às oitavas de final.

A seleção anfitriã precisava que o Equador vencesse os holandeses para manter suas esperanças vivas, mas, embora tenha conseguido o empate em 1 x 1 depois de sair perdendo, os equatorianos não conseguiram marcar o gol da vitória que seus anfitriões queriam desesperadamente ver, e a eliminação foi devidamente confirmada.

“Esperávamos muito mais desta equipe, eles jogaram uma partida abaixo dos padrões, não como se fosse uma partida da Copa do Mundo. Queríamos pelo menos aproveitar. Foi absolutamente vergonhoso", disse o torcedor do Catar Emam Abdulrahman à Reuters do lado de fora do Estádio Al Thumama após o jogo contra o Senegal, antes ainda do Equador jogar contra a Holanda.

“Desculpamos eles na estreia, dissemos que eles estavam estressados ​​porque era a Copa do Mundo, e o mundo inteiro estava lá. Mas hoje eles nos decepcionaram mais do que o necessário", acrescentou.

Khalid Al Fayad foi além, vestindo com orgulho a camisa do Catar por cima do thobe, mas não escondeu a decepção.

“É muito lamentável porque foram 12 anos de preparação, de espera, as pessoas pensaram que este é o time que poderia fazer história. E posso entender a decepção de muitas pessoas, e me junto a elas também", lamentou.

O Catar enfrentará a Holanda em seu último jogo do Grupo A no Estádio Al Bayt, na terça-feira

(Reportagem de Michaela Cabrera, Imad Creidi e Philip O'Connor)