Torcedores argentinos encontram fé novamente depois de Messi liderar recuperação contra Polônia

Torcedores da Argentina em Buenos Aires assistem partida contra Polônia pela Copa do Mundo do Catar

BUENOS AIRES (Reuters) - Os argentinos renovaram suas esperanças na seleção do país depois que a equipe derrotou a Polônia por 2 x 0 na quarta-feira, garantindo uma vaga para o time comandado pelo astro Lionel Messi nas oitavas de final da Copa do Mundo do Catar.

A euforia pairava no ar no país, principalmente no bairro portenho de Palermo, onde milhares de torcedores se aglomeraram para assistir à partida em um telão no parque.

"Tenho muita fé neste grupo. Desde a Copa América eles estão animados, então tenho muita fé neles", disse Nadir Cabrera, de 25 anos, referindo-se à vitória do país no torneio continental de 2021.

A Argentina precisava de uma vitória para garantir o avanço para a fase final, depois que uma derrota chocante na estreia contra a Arábia Saudita foi seguida por uma vitória convincente por 2 x 0 sobre o México.

"Recuperamos da (derrota contra a) Arábia e depois desses dois grandes jogos voltamos a nos emocionar!" disse Uriel Vieitez, de 19 anos, à Reuters enquanto comemorava nas ruas da capital Buenos Aires vestindo uma camisa e um chapéu da Argentina minutos após a vitória da seleção.

A seleção argentina busca ser coroada campeã mundial novamente após 36 anos desde sua última conquista na Copa do Mundo, quando Diego Maradona era a estrela do país.

Depois de garantir o primeiro lugar no Grupo C, a Argentina jogará no sábado contra a Austrália nas oitavas de final. O vencedor dessa partida enfrentará nas quartas de final quem passar do confronto entre Holanda e Estados Unidos.

Messi, que brilhou no jogo contra o time comandado pelo polonês Robert Lewandowski, pediu mais uma vez aos torcedores argentinos, assim como há uma semana, que tenham fé.

"Ao povo: o mesmo que no início, quando começamos mal e com uma derrota, que avancemos com calma, que o grupo vai continuar assim e espero que possamos continuar demonstrando como hoje", disse ele após o jogo.

(Reportagem de Miguel Lobianco, Horacio Soria e Ramiro Scandolo)