Torcedora é censurada ao expor nome de jovem morta em prisão no Irã


Uma torcedora foi censurada no Qatar, nesta sexta-feira, por seguranças após aparecer na arquibancada segurando uma camisa do Irã com o nome de Mahsa Amini, mulher morta em uma prisão iraniana, durante a partida vencida contra o País de Gales.

Ela usava uma maquiagem que simulava sangue correndo pelo rosto e estava acompanhado de um homem que segurava uma bandeira que dizia: "Liberdade para as vidas femininas".

A partida foi marcada por diversos protestos de mulheres. No Irã, elas são impedidas de frequentar estádios de futebol. O país vive uma onda de protesto de mulheres na busca por mais direitos.

Gales x Irã - Copa do Mundo 2022: protesto de mulheres na arquibancada
Gales x Irã - Copa do Mundo 2022: protesto de mulheres na arquibancada

Mulheres fazem protesto durante Gales x Irã (Foto: EFE/EPA/Abedin Taherkenareh)

Mahsa Amini foi uma jovem iraniana que morreu aos 20 anos após ser presa por supostamente violar o uso do véu chamado de hijab. A polícia diz que Masha sofreu um infarto na prisão, porém há denuncias de que ela tenha sido atingida por um golpe na cabeça.

O funeral da jovem ocasionou uma onda de protestos que tomou proporções gigantescas. Atualmente, a onda de protestos pede por outras questões por liberdade. Entre as pautas estão a deposição do atual governo que, como represaria, instituiu a condenação à morte para manifestantes por "perturbar a ordem e a paz da comunidade e cometer um crime contra a segurança nacional".

Gales x Irã - Copa do Mundo 2022: protesto de mulheres na arquibancada
Gales x Irã - Copa do Mundo 2022: protesto de mulheres na arquibancada

Torcedoras fazem protesto por liberdade no irã (Foto: EFE/EPA/Abedin Taherkenareh)