Torcedor tem confronto com polícia por braçadeira e seios falsos

Torcedores da Holanda são conhecidos por sua irreverência em edições da Copa do Mundo. Foto: Claudio Villa/Getty Images
Torcedores da Holanda são conhecidos por sua irreverência em edições da Copa do Mundo. Foto: Claudio Villa/Getty Images

Um famoso torcedor da Holanda teve problemas com sua fantasia na Copa do Mundo do Catar. Conhecido como "Tieteman", Harry Goudsblom entrou em confronto com a polícia do Catar durante a partida Holanda e Senegal da Copa do Mundo na última segunda-feira (21) por causa de suas braçadeiras OneLove e seus peitos falsos, sua marca registrada.

Segundo informações da imprensa holandesa, a polícia queria tirar as braçadeiras dele e mandou ele tirar os seios.

Leia também:

Goudsblom é um dos 50 torcedores da seleção laranja cuja viagem para a Copa do Mundo foi patrocinada pelo Catar em troca de postagens positivas nas redes sociais e relatando quaisquer postagens negativas que encontrarem. Ele também foi um dos apoiadores que saiu de um talk show quando não gostou das críticas à decisão de trabalhar com o Catar.

“Tieteman”, que significa “homem dos seios”, compareceu à primeira partida da Oranje no estádio Al Thumama na segunda-feira, usando seus seios falsos e braçadeiras OneLove. Inicialmente, ele não teve problemas. “Não com policiais, não com segurança. Todo mundo até queria tirar selfies comigo. Tudo ocorreu bem."

Mas durante a partida, ele notou um guarda conversando com um policial e apontando para ele. “Mas aquele policial fez um gesto de 'deixa pra lá'. Ainda assim, mais tarde vi dois policiais com um iPad indo até outro fã que estava usando uma banda OneLove. Consegui então esconder rapidamente minhas bandas sob as mangas”.

Após a partida, Goudsblom continuou a festejar na área externa. “Então, de repente, um policial excessivamente zeloso veio e começou a ser difícil. Eu tive que tirar minhas braçadeiras de capitão OneLove e entregá-las. Eu não queria. Depois tive que deixar o terreno do estádio, acompanhado por 20 oficiais. E no caminho também tive que tirar os seios”, explicou.

Goudsblom disse que informou a associação holandesa de futebol KNVB sobre o que aconteceu. “Porque quero saber onde estou, se posso ser eu mesmo novamente no próximo jogo.”