Torcedor do Palmeiras homenageia Dudu com nome do filho, que pode nascer perto da final da Libertadores

·4 min de leitura


A paixão do torcedor não tem limites, por mais clichê que essa frase seja, ela é a mais pura verdade. Para aqueles que torcem para o Palmeiras, a fase é a melhor possível, e rende até homenagens aos atuais ídolos, como fez Gabriel Gonçalves, que será pai em breve, e decidiu colocar o nome do filho de Eduardo, em referência a Dudu. A criança já é tão palmeirense, que são grandes as chances de ela nascer muito perto da final da Libertadores.

Em entrevista ao LANCE!, Gabriel contou como foi todo esse processo de escolha e até mesmo o porquê da "pressa" do menino em nascer. O risco do nascimento prematuro se deu por conta do afinamento do colo do útero de sua esposa, que está em repouso nas últimas semanas para aguardar o garoto, que está com 2,7Kg e com ótima saúde dentro da barriga de sua mãe.

- A gente descobriu que teria um filho neste ano e aí desde o começo eu fiquei pensando que queria ter um menino, para jogar bola comigo, para ir para o estádio comigo para torcer para o Palmeiras, fazer aquelas atividades de pai e filho. Para não ficar muito com isso na cabeça, eu comecei a torcer muito para ser uma menina, para que se não fosse um menino, eu não ficasse frustrado nesse aspecto, então escolhi o nome Maria Eduarda - disse antes de completar:

- Quando descobri que era um menino, tomei um susto, não sabia o que fazer, aí a gente passou um período decidindo qual seria o nome da criança. Não conseguia pensar em nada, minha esposa me encheu de opções, e ela me deu dez dias para decidir qual seria o nome da criança "você tem dez dias para escolher qual desses vai ser o nome do nosso filho".

Acontece que nesse dia estava marcado um duelo importante para o Palmeiras, que era o confronto de volta das quartas de final da Libertadores, contra o São Paulo. No Morumbi, a partida terminou no empate em 1 a 1, e para o Allianz, que vencesse estaria na semifinal. Naquele dia, Dudu estava inspirado e marcou um golaço no 3 a 0 que garantiu o Verdão na fase seguinte do torneio.

- O Dudu fez aquele golaço, em que ele pega a bola no meio da área e coloca no ângulo com a maior tranquilidade. Na euforia eu saí correndo, peguei o celular, acordei minha esposa e comecei a gravar um vídeo como prova, e falei "Acorda, já está decidido o nome, vai ser Eduardo". Ela, meio dormindo, ainda pergunta "É o Dudu?". E eu "Exatamente". Aí eu já mandei para todo mundo, meus amigos palmeirenses, e acabou que eu decidi pelo grande ídolo que ele é e pelo gol super importante que ele fez para desafogar o Palmeiras em uma decisão difícil que foi nas quartas de final da Libertadores.

A previsão de nascimento do Dudu, filho do Gabriel, era 27 de dezembro, porém com a questão do afinamento do colo do útero de sua esposa, essa data mudou e pode acontecer a qualquer momento, inclusive em 27 de novembro, quando o Palmeiras disputa a final da Libertadores com o Flamengo. Isso acabou contribuindo para que o pai fanático não pudesse ir para o Uruguai.

- O meu Dudu me impossibilitou de assistir a mais uma final de Libertadores no estádio, porque ele está para nascer, até um pouco apressado para assistir a final aqui junto comigo, mas por conta do nascimento dele, eu não vou poder realizar um grande sonho da minha vida que é poder assistir uma final de Libertadores em campo - explicou.

Gabriel ainda tentou dar um jeito de estar presente no Estádio Centenário, em Montevidéu, para se juntar aos palmeirenses que lotaram parte da arquibancada, mas acabou sendo impedido por quase toda a família.

- Quem é louco por futebol, sempre cogita ir, já estava vendo passagem, já estava vendo de alugar um carro, atravessar a fronteira, já tinha conseguido casa com um amigo uruguaio em Montevidéu, que tinha me convidado... Já estava acertando tudo, todas as bases para ir, mas obviamente minha esposa, minha mãe e minha irmã me falaram "não é o momento certo, você vai ter que ficar aqui". Infelizmente a gente vai ter que segurar a ansiedade, mas estou mandando alguns representantes, meu irmão e alguns amigos dele estarão lá, conseguiram comprar ingresso e vão fazer essa correria para me representar.

Até o fechamento desta reportagem, o LANCE! apurou que Dudu permanecia saudável e confortável na barriga de sua mãe. Por enquanto, ele não será um telespectador da decisão, mas a qualquer momento isso pode mudar. Talvez ele tenha a chance de "ver" seu homenageado, o Dudu ídolo, levantando a tão sonhada taça da Libertadores. O importante, é claro, é vir com saúde.

Gabriel Gonçalves - Torcedor Palmeiras
Gabriel Gonçalves - Torcedor Palmeiras

Gabriel Gonçalves, o Dudu e a homenagem (Foto: Arquivo Pessoal)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos