Torcedor morre na Argentina e partida é interrompida após disparo de gás lacrimogêneo

Confusão em estádio de futebol da Argentina

(Reuters) - Um torcedor de futebol morreu na Argentina e a partida entre Gimnasia La Plata e Boca Juniors foi suspensa na quinta-feira depois que gás lacrimogêneo disparado pela polícia do lado de fora entrou no estádio e tornou difícil para jogadores e torcedores respirarem.

As circunstâncias da morte não estavam claras, mas Sergio Berni, ministro da Segurança da província de Buenos Aires, disse à televisão local que o torcedor morreu de um problema cardíaco ao deixar o estádio Juan Carmelo Zerillo, em La Plata.

O incidente ocorre cinco dias depois que um tumulto em um jogo de futebol na Indonésia matou pelo menos 131 pessoas quando torcedores tentavam fugir de uma confusão e gás lacrimogêneo foi disparado pela polícia em um dos piores desastres esportivos do mundo.

De acordo com as autoridades argentinas, os torcedores do Gimnasia estavam tentando forçar a entrada no estádio, que já estava lotado, e a polícia usou balas de borracha e gás lacrimogêneo para forçá-los a recuar.

Jogadores foram vistos cobrindo os rostos, enquanto torcedores entravam em campo ao tentar escapar do gás lacrimogêneo. A partida da primeira divisão argentina foi interrompida aos nove minutos.

O jogador do Gimnasia Leonardo Morales disse à ESPN: "Meu filho de dois anos não conseguia respirar. Estamos desesperados e preocupados com todas as pessoas nas arquibancadas."

Berni afirmou que seu ministério abrirá uma investigação sobre o incidente, acrescentando que ingressos demais podem ter sido vendidos, mas o time da casa Gimnasia disse que não era o caso e que os protocolos de segurança foram cumpridos.

(Reportagem da Reuters TV e Manasi Pathak)