Torcedor do Cruzeiro chama jogador do Remo de 'macaco'

·2 min de leitura

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - Um jogador do Remo (PA) foi alvo de ataque racista por parte de um torcedor não identificado do Cruzeiro em partida disputada nesta quinta (28), no Independência, em Belo Horizonte, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Vídeo divulgado nas redes sociais por uma torcida organizada do time paraense capta o momento em que o atacante Jefferson, ao comemorar gol marcado contra o rival, é chamado de "macaco".

O time do Pará venceu por 3 a 1. A partida foi válida pela 32ª rodada da segunda divisão nacional. As imagens foram gravadas por uma pessoa que acompanhava o jogo em um setor da torcida próximo ao campo.

No vídeo é possível também ouvir outros xingamentos. A diretoria do Remo informou que vai fazer denúncia formal à CBF (Confederação Brasileira de Futebol) pelo ataque.

"A intolerância, a discriminação e o preconceito precisam ser combatidos, seja no esporte ou em qualquer lugar na sociedade", disse o clube paraense, em nota.

O time mineiro também se posicionou sobre o ato racista. "Ganhar ou perder faz parte de uma partida de futebol. O racismo jamais fará", publicou o clube, nas redes sociais.

O Cruzeiro lembrou ainda ter solicitado em hashtag no ano passado que o torcedor #risqueoracismo. "E, hoje, infelizmente, pedimos novamente. Continuaremos lutando para que isso não se repita no futebol."

Na publicação, o time pediu desculpas ao jogador e à equipe rival e prometeu que tomará medidas que estiverem ao alcance do clube para identificar o agressor.

Há pouco mais de um mês, em 26 de setembro, o atacante Yuri Castilho, do CSA (AL), afirmou também ter sido alvo de ataques racistas em suas redes sociais depois de partida contra o time mineiro.

Na data, a equipe bateu o Cruzeiro por 2 a 1, em jogo também no Independência. Atleta fez um dos gols.

Ao comemorar, o jogador colocou a mão ao ouvido simulando um telefone, em referência ao episódio "Fala Zezé", que virou meme.

O episódio se refere a um áudio que o ex-jogador do Cruzeiro, Thiago Neves, mandou para o então gestor de futebol do time mineiro, Zezé Perrella, cobrando pagamentos de salários atrasados. Em determinado ponto da conversa, o jogador diz, se referindo a jogos futuros da equipe. "Se a gente não ganhar do CSA, pelo amor de Deus".

Yuri afirma que, depois da partida, recebeu em sua conta no Instagram mensagens e um áudio enviados pela mesma pessoa o chamando de "macaco" e de "preto filho da puta".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos