Torcedor do Corinthians é condenado em regime semiaberto por invasão de campo da Arena em 2019

·1 min de leitura

Willians Santos da Silva, torcedor do Corinthians que tentou invadir o gramado da Neo Química Arena para tentar abraçar Cássio, em 2019, foi condenado pela Justiça de São Paulo a um ano, um mês e 10 dias de reclusão em regime semiaberto. O fato ocorreu na semifinal da Sul-Americana diante do Independiente del Valle. Willians foi contido antes mesmo de conseguir entrar nas quatro lindas. A informação foi publicada pelo 'Uol'.

José Fernando Steinberg, juiz do TJ-SP, enquadrou Willians Santos da Silva no artigo 41-B do Estatuto do Torcedor. Além da multa de R$ 5.500, o corintiano teve sua pena aumentada por já constar antecedentes criminais em seu histórico. Willians ainda pode recorrer em liberdade.

Leia também:

- Interrogado, o acusado disse que pulou no campo para tirar uma foto do jogador Cássio e, assim que entrou no gramado, acabou sendo contido - relata a denúncia.

Conduzido ao Jecrim da Neo Química Arena, o torcedor foi acusado de 'promover tumulto'. A denúncia ainda consta que Willians Santos da Silva foi agredido com 'socos e pontapés' por policiais militares 'quando estava sendo conduzido à delegacia'.

O legista Marco Antônio Tartarella, do IML, não identificou lesões corporais no corintiano.

- Se existiram, não deixaram vestígios - afirmou.

A defesa de Willians Santos da Silva alegou que ele 'agiu por impulso' e que 'não houve risco de lesão ao bem jurídico protegido'.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos