Em busca de título inédito, Corinthians estreia com vitória na Sul-Americana

São Paulo, 5 abr (EFE).- Campeão ao menos uma vez de quase todas as competições que já disputou em sua história, o Corinthians busca em 2017 o título inédito da Copa Sul-Americana e iniciou a caminhada no segundo torneio mais importante da Conmebol com uma vitória sobre o Universidad do Chile por 2 a 0 nesta quarta-feira em Itaquera.

O placar na Arena Corinthians dá à equipe dirigida por Fábio Carille a possibilidade de perder por até dois gols de diferença na volta para se classificar para a segunda fase, desde que balance a rede ao menos uma vez. O segundo jogo está marcado para 10 de maio, em Santiago.

O campeão mundial de 2013 encontrou resistência no sistema defensivo bem armado de 'La U', que ainda teve a primeira grande de gol do jogo. Aos 13 minutos, depois de levantamento da esquerda, Mora aproveitou o erro da zaga e chutou rasteiro. Cássio se esticou todo e defendeu.

Porém, quem merecidamente abriu o placar, aos 40 minutos, foi a equipe da casa. Gabriel soltou uma bomba de fora da área, Johnny Herrera, que defendeu o Timão em 2005, espalmou, e a bola ainda pegou no travessão. Guilherme Arana pegou o rebote, e o goleiro pegou de novo, mas Rodriguinho conferiu na segunda sobra e fez 1 a 0.

O intervalo durou mais tempo que o normal devido a uma confusão entre torcedores do Universidad e policias. Quando a bola voltou a rolar, logo aos dois minutos do segundo tempo, Espinoza cobrou falta rente à trave. Cássio não saltou e "tirou com os olhos".

O perigo inicial passou a falsa impressão de que a partida ficaria melhor, o que não aconteceu. Na base da insistência, o Corinthians aumentou a diferença aos 23 minutos. Jádson bateu falta, Jô brigou com a zaga, e a bola voltou para o camisa 10, que arrematou no canto e venceu Herrera.

A partir de então, o Corinthians priorizou a marcação para não sofrer gol em casa e manteve a posse no campo de ataque. 'La U', que ficou com o título da Sul-Americana em 2011, ainda teve uma última boa descida, aos 38 minutos. Em mais um cruzamento, Mora antecipou-se a Balbuena e desviou para fora, perto do ângulo esquerdo. EFE