Toca no Calleri! É Luciano! Xodós da torcida do São Paulo resolvem clássico no Morumbi


"A voz do povo é a voz de Deus", diz aquele ditado que nem sempre acontece ao pé da letra, convenhamos, mas nesta noite, no Morumbi, foi o que ocorreu. Na vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre o Santos, nesta segunda-feira, foram os xodós da torcida tricolor que resolveram a parada para o clube. Com gols de Calleri e Luciano, muito pedido pelo público, três pontos foram conquistados.

GALERIA
> Rigoni no pódio: veja as contratações mais caras da história do São Paulo

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Antes mesmo do início do jogo e antes até de os ônibus chegarem ao estádio, os torcedores são-paulino que aguardavam a vinda das delegações tinham um só nome gritado: o de Calleri. A musiquinha "Toca no Calleri que é gol" foi cantada inúmeras vezes nos momentos que antecederam a bola rolar. E também foi ouvida durante a partida, até que a letra dela fez total sentido.

Foi aos nove minutos do primeiro tempo, que Patrick fez o que a torcida pediu, cruzou para Calleri que, entre o zagueiro e o lateral, sempre bem posicionado, subiu livre para mandar de cabeça para o gol e abrir o placar do clássico. Foi a 13ª vez que tocaram para o argentino e ele marcou. Artilheiro do time no ano.

Mas antes de acabar o primeiro tempo, o Santos não quis deixar a vitória para o rival, e tratou de empatar a partida com Marcos Leonardo. A decepção nas arquibancadas foi nítida, levando o jogo para o intervalo com a igualdade.

Enquanto os times estavam nos vestiários, os são-paulinos fizeram um outro cântico já conhecido: "É Luciano", pedindo para que o atacante entrasse na segunda etapa do clássico para tentar mudar o cenário decepcionante.

O pedido não foi atendido por Charles Hembert, que substituía o suspenso Rogério Ceni nesta noite. O outro xodó da torcida foi mantido no banco por mais 16 minutos, quando entrou no lugar de Andrés Colorado, um volante.

A primeira oportunidade de Luciano veio aos 29 minutos, em cabeceio defendido por João Paulo. Mas o melhor ainda estava por vir, quando o VAR apontou pênalti em toque de mão de Rodrigo Fernández, meio-campista do Santos, dentro da área. E quem seria o melhor personagem para a cobrança? Claro, é Luciano. O atacante não decepcionou e bateu firma para o 2 a 1.

Depois, com o rival já abatido pelo segundo gol, foi só administrar o resultado e presentear a torcida com a confiança que ela deu para esses dois personagens. Calleri e Luciano, embalados com "a voz do povo" resolveram para o Tricolor nesta noite e garantiram os três pontos levando o clube para o quinto lugar no Campeonato Brasileiro. Valeu a pena tocar no Calleri e pedir Luciano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos